19/04/2022 às 16h34min - Atualizada em 19/04/2022 às 16h34min

Ah, Itália mia!

Crônicas de viagem do livro "Lurdinha Camillo - Pelo Mundo"
FOTOS: Brand-News
c 
  Ah, se eu pudesse, e o Odair concordasse, eu colocaria a Itália no meio de nossas viagens, sempre agendadas meses antes, para uma semaninha de matar saudades.
  Ma, perché ti voglio tanto bene, Itália mia?
  Meu avô não era meu nono, e nem falo italiano.
  Já fomos a Roma “n” vezes, mas amo a Itália como um todo.
  O Coliseu me fascina, assistir uma missa no Vaticano, com o Papa Francisco, seria tudo de bom. Afinal, ele disse que Deus é argentino, mas que o Papa é brasileiro, uma gracinha este Papa.
  Mas, iria também à Florença, passear pelo mais famoso museu a céu aberto, rever o David de Michelangelo, comprar nos inúmeros antiquários a belíssima arte florentina, saborear uma pasta aqui, o suculento Filé à Fiorentina ali, e mais tarde, saborear um gelato, caminhando pelas ruas abarrotadas de turistas.
  Quero ir a Verona, mas não por um dia, quero dormir e acordar na cidade de Romeu e Julieta, deixar minha carta para Julieta em seu mural, e depois tirar fotografias no balcão onde Romeu recitava versos para sua amada.
  Quero voltar a Siena. Siena da boa gastronomia, dos molhos pesto, dos bons azeites, que compraria muitos e não caberiam nas malas. Da aconchegante cantina da estreita viela. Do Risoto ao Funghi acompanhado de um Brunello di Montalcino.
  E finalmente voltar a San Geminiano, onde queria morar.
  Porque San Geminiano faz com que a gente se sinta feliz.
 
2021

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp