08/01/2021 às 16h07min - Atualizada em 08/01/2021 às 16h07min

Chave debaixo do tapete: confiança supreendente

Por Odair Camillo - Jornalista
FOTO: Reprodução/ Google
As nossas viagens turísticas, sempre pautadas pela organização, não só de nossa parte como também de nossos anfitriões, sempre aconteceram como planejadas. No entanto, alguns fatos interessantes e dignos de serem compartilhados com nossos leitores, sempre aconteceram. 
E um deles, que marcou nossa presença em Ocean Springs/EUA, foi certamente a hospitalidade, o respeito e a confiança daquela pequena comunidade mississippiana, e o interesse de sua população em atender bem a seus visitantes.
 Convidados pelo Mississippi Department of Economic and Community Development para visitar a Costa do Golfo, iniciamos por essa pequenina cidade, e qual não foi nossa surpresa, na troca de faxes comuns na época, a orientação para que ficássemos hospedados numa casa, na Washington Ave. 623, onde também funcionava uma galeria de arte.
E o mais interessante foi que, à hora agendada para a nossa chegada nós encontraríamos a chave dessa mansão/galeria, sob um tapete colocado na frente da porta principal, para que pudéssemos adentrar ao local e à nossa suíte que utilizaríamos naqueles dias de permanência na cidade.
Ao abrirmos a porta, nos deparamos com uma belíssima galeria, obras e objetos de arte balinense que jamais poderíamos aquilatar seu valor pela sua beleza e importância. A suíte, primorosamente decorada com motivos regionais, estava localizada na parte posterior do salão.
Uma hora depois, Margareth Miller, proprietária da pequena galeria e maravilhosa mansão, que também era a Presidente Executiva da Câmara de Comércio e Centro de Visitantes de Ocean Springs, passava com seu automóvel e nos apanhava para darmos uma volta pela cidade e usufruíssemos de um saboroso jantar no Fisherman´s Wharf, restaurante tradicional de pratos de frutos do mar da cidade.
 
A hospitalidade é uma das marcas importantes do mississipiano
 
Alguns estados americanos têm como compromisso turístico mais importante, a hospitalidade para com os seus visitantes.
Na última noite de nossa visita a Biloxi, hospedados no Isle of Capri Crown Plaza Resort, fomos convidados pela gerência do hotel para um jantar no Farradday´s Restaurant, um dos três do resort. Faziam parte da mesa, eu e Lurdinha, a gerente do hotel, Lori Hutzler e a diretora do Mississippi Gulf Coast CVB, Kea Bird. Em determinado momento, conversando com Lori, disse a ela de minha preocupação para retornar no dia seguinte a New Orleans, apanhar nossas malas deixadas no Omni Hotel do French Quarter, e depois seguir para o Aeroporto, com destino a São Paulo, já que não saberia os horários disponíveis dos ônibus.
Disfarçadamente, Lori acionou o seu pager (o celular da época) e começou a falar com alguém da recepção. Minutos depois ela se dirigia a mim e, carinhosamente informava-nos: “Mr. and Mrs Camillo. Eu já tenho a solução para a sua viagem. Amanhã, após o breakfast, dirijam-se com suas malas até a recepção, que nosso motorista irá levá-los para o aeroporto”.
Exatamente às 7h, na manhã seguinte, um impecável Oldsmobile, com o logo do Isle of Capri, estacionava à porta do hotel. O motorista dirigiu-se até nós, apresentou-se, apanhou nossa bagagem e nos levou para New Orleans, passando primeiramente pelo Omni Hotel, e seguindo até o Louis Armstrong New Orleans International Airport. Final de uma excelente viagem!
 
Por Odair Camillo - Jornalista
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp