02/07/2021 às 16h51min - Atualizada em 02/07/2021 às 16h51min

Na República Dominicana, minha suíte quase pegou fogo

Por Odair Camillo - Jornalista
Lurdinha e Odair em Altos de Chavón

 A primeira vez que fui convidado para conhecer o destino caribenho, o convite partiu da diretoria da American Airlines no Brasil, através dos amigos Dilson Verçosa Jr. e José Roberto Trinca. Participavam também do grupo de convidados, alguns amigos da imprensa belo-horizontina, entre os quais o jornalista Paulo Navarro, que na época tinha um programa televisivo que levava seu nome, exibido nos fins de semana na TV Band Minas e no canal pago BH News.
O voo da American partiu de Belo Horizonte, fazendo escala em Miami e conexão quase imediata para a cidade de La Romana, local onde fica um dos mais famosos resorts com campo de golfe do mundo, o Casa de Campo Resort & Villas. Este complexo está situado na costa caribenha, que tem a peculiaridade de possuir seu próprio aeroporto, onde aterrissou o nosso Boeing.
Cada jornalista teve o privilégio de se hospedar numa “villa”, uma suíte em forma de choupana, com móveis luxuosos, acabamento em mármore negro, coberta de sapé, inclusive tendo ao lado uma pequena garagem, no mesmo estilo, para guardar o carrinho de golfe.
Na verdade, esse carrinho é utilizado frequentemente pelos hóspedes que saem dos aposentos do resort e vão até o prédio principal, e, vice-versa, onde se encontram os salões, os bares e os vários restaurantes, assim como o campo de golfe, com localização privilegiada no alto de uma planície de onde se avista o mar do Caribe.
 
 
A vila medieval Altos de Chavón
 
Não muito distante desse local há uma imensa área onde foi construída uma pequena vila medieval, uma réplica em tamanho real de uma localidade mediterrânea do século 16, o Altos de Chavón, erigida no alto de uma formação rochosa, às margens do Rio Chavón.
Com ruas de paralelepípedos, arcadas de pedra e uma praça com uma fonte, o local transmite a sensação de haver sempre estado naquele lugar.
Essa aldeia foi projetada pelo arquiteto dominicano José Antonio Caro e pelo designer italiano Roberto Coppa. Todos os edifícios, ferragens, ruas e esculturas de pedra foram realizados por artesãos dominicanos.
A atração também está num grande anfiteatro ao ar livre inspirado nos antigos teatros romanos. O local possui cerca de 5 mil lugares esculpidos em pedra e já foi palco de apresentações de astros e estrelas internacionais, como Frank Sinatra, Sting, Julio Iglesias, Placido Domingo, Andrea Boccelli, Carlos Santana e Shakira. Altos de Chavón é, sem dúvida, a atração maior desse resort, além do seu maravilhoso campo de golfe.
 
Um incêndio quase acabou com o meu “barraco”
 
Num final de tarde quando regressávamos para o resort, cada um no seu carrinho de golfe, um atrás do outro em fila indiana, deparamos ao longe com uma grande cortina de fumaça que tudo indicava ter origem nas choupanas de sapé onde se localizavam nossas “suítes”.
O guia que estava à nossa frente pediu que fôssemos mais depressa para ver o que estava acontecendo. E foi o que fizemos. E em poucos minutos chegamos até o local, onde já havia uma brigada de incêndio do próprio resort, tentando apagar as chamas que se propagavam facilmente pela cobertura de sapé.
O fogo tinha começado num dos carrinhos de golfe que estava estacionado na garagem de uma das suítes. Foi quando um dos colegas de viagem alertou-me que a minha suíte estava justamente ao lado da que estava incendiando e o fogo, ajudado pelo vento, poderia passar para ela. Imediatamente, larguei o pequeno veículo e corri até meu alojamento para retirar todos os meus pertences. Com a pressa de entrar, tive dificuldades de encontrar a chave da porta, entre vários objetos na minha bolsa. Outros colegas vieram em meu socorro, ajudando a retirar tudo que era meu e colocar fora do alcance do fogo.
Felizmente, em poucos minutos, as chamas foram debeladas.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp