25/02/2022 às 15h44min - Atualizada em 25/02/2022 às 15h44min

Guerra e Paz

Jornalista, publicitário, escritor e professor universitário
wiliam.oliveira@uol.com.br
Figura meramente ilustrativa – Reprodução Google
C 
O mundo observa perplexo a guerra da Rússia contra a Ucrânia e as discussões sobre os motivos para tal acontecimento abordam aspectos geopolíticos, econômicos, sociais e históricos, entre outros.
Contudo, a guerra (essa e todas as outras já vividas pela civilização) se inicia, verdadeiramente, no interior dos seres humanos. É lá, a nascente dos conflitos mal resolvidos que ao longo do tempo crescem e se ampliam alimentados pela megalomania, pela vaidade, arrogância e exercício do poder. Hitler, Napoleão, Mussolini, Stalin, Mao-Tse-Tung e tantos outros justificaram as suas decisões bélicas alicerçados em narrativas que eles mesmos criaram e milhões abraçaram, assim como acontece com o atual presidente da Rússia, Vladimir Putin.
 
Tal situação, guardadas as devidas proporções, não é muito diferente das “guerras” individuais que todos, indistintamente, uns mais, outros menos, enfrentamos no cotidiano.
Quantos conflitos surgem no coração do humano e que, por mágoas acumuladas, podem desaguar, infelizmente, no emprego da violência, que será sempre, injustificável?
Quantas vezes, nos deparamos com situações que exigem da gente, o maior esforço e consciência para que as nossas atitudes não sejam resultado do descontrole emocional, do desequilíbrio e da reatividade?
 
Um dos maiores escritores de todos os tempos, o russo Tolstoi, autor de “Guerra e Paz”, afirmou certa vez que “todos pensam em mudar o mundo, mas ninguém pensa em mudar a si mesmo”, talvez querendo expressar que os verdadeiros “conflitos” moram dentro de cada ser.  Por outras palavras, a ausência de paz, as nossas implosões é que, na maioria das vezes, ocasionam os nossos combates exteriores.
 
Enfim, a guerra que assistimos hoje em tempo real na Ucrânia, não é dos russos, ou da Rússia, contra os ucranianos, mas de Vladmir Putin, que alimentou em seu coração, o ódio, a raiva e a incompreensão e que, somados à sua megalomania, comete nos dias atuais, uma guerra contra a humanidade. 




*O Brand-News não se responsabiliza por artigos assinados por nossos colaboradores
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp