02/08/2022 às 15h52min - Atualizada em 02/08/2022 às 15h52min

Como degustar melhor sua cerveja

Jean Benetti - Sommelier de Cervejas
[email protected]
c
Como em toda atividade da vida, a degustação de cervejas exige prática, que pode ser melhor aprimorada caso o consumidor da bebida siga algumas etapas.

Inicialmente, convém saber a temperatura ideal da cerveja que será consumida. Hoje essa não é uma missão tão difícil, pois grande parte das cervejas traz a temperatura ideal em seu rótulo. Fuja das cervejas "estupidamente geladas", pois elas anestesiam as papilas gustativas da língua de maneira que tudo que seja consumido a menos de 2°C será apenas "gelado", mas sem qualquer sabor.

O indicado é que as cervejas Lager sejam consumidas entre 2°C e 5°C, mas como toda regra tem a sua exceção, os estilos Bock (que também são da "família" Lager) são melhores apreciados nas temperaturas dos estilos Ale, ou seja, entre 5°C a 8°C. Há, ainda, cervejas que devem ser servidas entre 8°C e 12°C, ou até acima disso, alguns exemplos são estilos de guarda e cervejas feitas com malte defumado (Smoker Beer ou Rauchbier).

Outro item indispensável para uma boa degustação da nossa querida bebida é o copo. Sim, caro leitor, para cada cerveja há um tipo de copo recomendado. Os rótulos das cervejas também têm trazido essa informação, normalmente com os desenhos do formato ideal do copo para o estilo da cerveja que será consumida. Mas se essa informação não lhe estiver disponível, aqui vão algumas dicas: opte por copos estreitos ou canecas para estilos alemães; taças mais bojudas, ou mesmo taças de vinho, para estilos belgas; e calderetas ou "pints" para estilos americanos e ingleses. Para as cervejas de trigo, utilize os copos altos, usualmente de 500ml de volume.

Depois de despejar a cerveja no copo, procure observar todos os detalhes da aparência da bebida, como a coloração, a transparência do líquido, a consistência da espuma, a formação das bolhas e partículas suspensas no copo. Com o tempo, você verá que cada estilo se comporta do seu modo particular e isso também é parte da degustação.

Sabe aquele seu amigo "chique" que cheira a taça de vinho antes de fazer sinal de positivo ao garçom? Pois bem. Ao degustar uma boa cerveja gourmet, você também adquire o direito de cheirar a sua taça. Aliás, tem o dever de fazê-lo! Saiba que os melhores cervejeiros e cervejarias estão bastante atentos ao aroma que o seu produto deve proporcionar ao consumidor. É comum encontrar nas cervejas notas de malte acentuadas, aroma de caramelo, cereais, chocolate, café, amêndoas, ou de lúpulo com características florais, herbais e cítricas.

Finalmente, o primeiro gole (que se torna muito melhor quando os passos anteriores forem seguidos). Para sentir melhor o gosto, tente notar os sabores que você destacou no aroma da cerveja. Procure também avaliar se cerveja é adocicada ou se possui amargor pronunciado. A acidez sobressai? O álcool é perceptível? O primeiro gole foi igual aos seguintes? A cerveja evoluiu com o aquecimento no copo? Qual o sabor que fica na boca após o gole? Aliás, lembre-se de sempre beber um pouco de água entre as cervejas degustadas, pois a prática, além de hidratar e reduzir o efeito da indesejada ressaca, ainda serve para limpar o seu paladar.

Cumprida essa etapa, o degustador poderá se dedicar a observar qual foi a sensação da cerveja na boca, o tato. O corpo de uma cerveja pode variar de uma sensação que vai de água até um achocolatado, ou seja, o famoso “encorpada”. Avaliar se a cerveja tem mais ou menos gás (carbonatação) ou se o seu teor alcóolico produz "calor" são outros desafios que o consumidor poderá lançar ao seu tato.

A degustação de cervejas, portanto, pode trazer ao apreciador um aprimoramento de quase todos os seus sentidos. Se acompanhada de um bom bate-papo ou de uma boa música, e normalmente é, a experiência sensorial pode se tornar completa!
 
Para uma degustação ainda mais técnica, tenha em mãos um guia que trate dos diversos estilos de cervejas e traga dicas para melhor degustá-los. Muitos smartphones trazem aplicativos com essas informações e isso pode fazer a diferença entre gostar e se apaixonar pela bebida.







*O Brand-News não se responsabiliza por artigos assinados por nossos colaboradores
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »