14/01/2022 às 14h55min - Atualizada em 14/01/2022 às 14h55min

Estilos de Cervejas Britânicas (Escola Cervejeira Britânica)

Jean Benetti - Sommelier de Cervejas
jean.benetti@bol.com.br
,
"A vida não se resume a cerveja e boliche, mas cerveja e boliche são boa parte da educação britânica.” Thomas Hughes (1822 – 1896), escritor inglês
“Cite duas palavras mais inseparáveis que cerveja e Inglaterra.” Sydney Smith (1771 – 1845), outro escritor inglês
 
Na primeira coluna de dezembro falamos sobre as Escolas Cervejeiras, que dividem os estilos de cerveja em 4 grandes grupos, seguindo as tradições das regiões que os criaram. Hoje vamos falar um pouco mais sobre a Escola Britânica - também chamada de Escola Inglesa, mas aqui preferimos tratar de Britânica, por abrangermos a Irlanda e os demais países do Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte) - e seus principais estilos de cerveja.
Para começar, as cervejas tradicionais dessa escola não são chamadas de beer por lá, mas sim de Ale ou de Bitter. A grande maioria das cervejas nesses países é consumida em pubs e on tap (chope). Para se ter uma ideia, só no Reino Unido, há mais de 50 mil pubs, tradição que remete à época dos Vikings, povo que chegou à região no século VIII d.C. A cultura deles está ligada ao hábito de beber com os amigos, em rodas de conversas sobre política e futebol. Mais da metade do volume de cervejas é vendida nos pubs ou locais similares, sendo que mais de 60% das vendas totais são draught beer (chope).


Quando falamos da Irlanda, os números são ainda maiores: 75% da cerveja consumida é draught e o índice de “pubs por pessoa” residente naquele país é o maior do mundo. Mais de 90% dos pubs são familiares e passam de geração para geração. A atmosfera destes locais é intimista, combina folclore e boa música, como blues, jazz, rock e tradicional irlandesa; são o ponto de encontro social e de confraternização, principalmente no interior do país. O ponto turístico mais visitado da Irlanda é uma cervejaria, a Guinness, e o “carnaval” deles é o St. Patrick’s Day, celebração que comemora (com muita cerveja) o dia do padroeiro irlandês.
Outra característica da Escola Britânica é que as cervejas tendem a ser levemente descarbonatadas (com menos gás) e mais fortes em sabor, amargor e teor alcoólico.
 
Vamos conhecer um pouco sobre alguns dos principais estilos:
 
English Pale Ale ou British Bitter: grupo que contempla 3 estilos ingleses que se diferenciam pelo teor alcoólico; o mais conhecido deles é o Strong Bitter (ESB), que tem coloração cobre e quase nenhuma espuma, sabor e aroma de leve caramelado do malte muito bem equilibrado com o lúpulo, que tem caráter terroso, resinoso e/ou floral.
 
English IPA ou apenas India Pale Ale: versão desenvolvida a partir das tradicionais English Pale Ale, porém com mais lúpulo, ou seja, amargor mais pronunciado. Esta cerveja foi inventada para resistir às viagens, nas embarcações, dos ingleses às Índias em busca de especiarias. A falta de refrigeração nos navios daquela época levou os navegantes a descobrirem que, se usassem mais lúpulo na sua bebida, por ser um elemento bacteriostático, ou seja, que inibe a reprodução das bactérias que oxidam a cerveja, ela teria a sua validade aumentada.
 
Porter e Stout: grupos de estilos de cervejas escuras desenvolvidas pelos britânicos e que dispõem de várias versões espalhadas pelo mundo, principalmente inglesas, americanas, irlandesas, australiana e até báltica! A diferença entre os estilos de cada um dos grupos é sutil e de difícil identificação até para sommeliers, mas podemos dizer as Porters usam cevada maltada e as Stouts são fabricadas com cevada torrada (não maltada) em sua receita, o que dá a esse estilo um sabor característico de café.
 
Brown British Beer: dá-se esse nome a um grupo de estilos de cervejas britânicas que possuem coloração âmbar-escuras, baixo teor alcoólico e corpo leve. São exemplos os estilos: Dark MildBritish Brown Ale, London Brown Ale e até o English Porter.
 
Strong British Ale: grupo que compreende as cervejas mais fortes em questão de teor alcoólico e que, na maioria das vezes, são de guarda (tal como o whisky). British Strong Ale, Old Ale, English Barleywine e Wee Heavy, este último de origem escocesa, são exemplos de estilos desse grupo de Ales. Sua coloração é cobre/âmbar e apresentam notas de madeira do barril no qual foram “descansadas”.
Scottish Ale: grupo das Ale Escocesas, possuem 3 estilos que se diferem pelo teor alcoólico, Scottish Light, Scottish Heavy e Scottish Export. Muito difícil de se encontrar no Brasil, esses estilos se diferem pelo aroma e sabor de malte escocês também usado na fabricação de whisky, e quase nenhum amargor decorrente de lúpulo.
 
Irish Beer: por fim, esse grupo de cervejas agrega os três principais estilos irlandeses de cerveja: Irish Red Ale, Irish Stout e Irish Extra Stout, que, conquanto bastante peculiares aos irlandeses, são derivados (e parecidos) com os estilos ingleses English Pale Ale e English Stout.

E aí, qual é a sua favorita? Conta pra mim nos comentários... Cheers!
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp