25/01/2021 às 15h31min - Atualizada em 25/01/2021 às 15h31min

A ideia da criação do jornal foi do médico-chefe da OMS - Organização Mundial da Saúde

Por Odair Camillo - Jornalista
Capa da primeira edição, de Novembro/1975
Em junho de 1975, quando da realização em Poços de Caldas do “Symposium On Areas of High Natural Radioactivity”, fui convidado pela Academia Brasileira de Ciências (RJ), através do Padre Carlos, Diretor da Escola Dom Bosco - onde atuava como professor de inglês nos cursos de Eletrotécnica, Mecânica e Desenho -, para trabalhar como um dos intérpretes-tradutores ao lado de cientistas internacionais, que iriam estudar os índices de radioatividade no Campo do Cercado.
Minha função seria a de acompanhar alguns cientistas - e às vezes ajudá-los - no manuseio de alguns aparelhos de medição, pedras e ao minério dos campos de Caldas e, nas horas vagas, ciceroneá-los pelos passeios turísticos da cidade. Numa conversa particular com Dr. W. Seelentag, falamos sobre a criação de um jornal, escrito em inglês, com assuntos artísticos, culturais, e até mesmo científicos, dirigido à nossa comunidade.  
Entre os cientistas sob minha responsabilidade estavam o Dr. Wolf Seelentag, médico-chefe da OMS - Organização Mundial da Saúde, sediada na Suiça; o Dr. Sundaram, indiano; Dr. A. O. Sanni, de Ibadan, Nigéria; TL. Cullen, EUA, e mais uma cientista suíça que não me recordo o nome.
Ciceroneando-os pela cidade, uma tarde os levei até minha casa para conhecerem minha família e tomarem um lanche conosco. Ao ver um piano na sala, Dr. Seelentag foi o primeiro a pedir que tocasse uma música, seguindo-se os demais, cada um com uma canção alusiva a seus países. Deram um grande show musical. Na época, Kátia e Cláudia, minhas filhas, frequentavam uma escola de música.
Mas o principal aconteceu no último dia, antes de retornarem a seus países, após tê-los deixado no hotel. Ainda dentro de meu Passat 1973, Seelentag deu-me a ideia de criar um jornal, em inglês, com matérias artísticas, culturais, e até mesmo científicas, dirigido à nossa comunidade. Achei interessante.
 
Alguns meses depois, com a participação de Cristina da Silva e Mária de Fátima Ricci, alunos e professores do ICBEU - mais precisamente no dia 6 de novembro de 1975 -, a primeira edição circulava entre as autoridades presentes à solenidade do desfile de aniversário da cidade, quando Poços de Caldas completava 103 anos de fundação.
O primeiro editorial, redigido em inglês, falava da importância dessa língua e apontava os assuntos principais a serem focalizados, como as artes, ciência, literatura, música, além dos textos produzidos pelos professores e pelos próprios alunos da escola. O pequeno veículo informativo seria de circulação estritamente escolar - mas pela sua originalidade e qualidade de impressão, já nas próximas edições passou a circular na sociedade poços-caldense, firmando-se ao longo dos anos não somente pelos assuntos abordados, como também pela sua objetividade, independência, qualidade e responsabilidade.
Com o passar do tempo, o Brand-News desligou-se da escola e partiu para um trabalho mais dinâmico e profissional - projeto esse que completou 45 anos no mês de novembro de 2020, e que culminou com a criação desse portal, substituindo o jornal impresso.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp