27/03/2023 às 15h28min - Atualizada em 27/03/2023 às 15h28min

Plataforma Não Me Perturbe ganha aplicativo para facilitar cadastro de usuários

FONTE: Conexis - [email protected]
c 
Novo app bloqueia ligações indesejadas de telemarketing de empresas de telecom e de oferta de crédito consignado

Desde o último dia 23 de março a plataforma Não Me Perturbe conta com a sua versão de aplicativo. O app, disponível para os sistemas Android e IOS, já pode ser baixado no celular e permite o cadastro de números fixos e móveis para não receberem chamadas indesejadas de empresas de telecomunicações e de oferta de crédito consignado.

A plataforma está em operação desde julho de 2019 e já tem mais de 11 milhões de números de telefones cadastrados. A iniciativa, criada pelas operadoras de telecom, faz parte das medidas de autorregulação do setor para melhorar a relação com os consumidores.

“O aplicativo é uma opção a mais para o usuário que quiser aderir à plataforma e se cadastrar para não receber mais ligações indesejadas com ofertas de serviço de telecomunicações e oferta de crédito consignado”, afirmou o diretor do Sistema de Autorregulação das Telecomunicações - SART, órgão integrante da Conexis, José Bicalho. “O mais importante nessa iniciativa das empresas é dar opção de escolha para os consumidores.”

Bicalho reforça que a plataforma só funciona para oferta de crédito consignado e para ofertas de serviços de telecomunicações das empresas que aderiram à Não Me Perturbe. A lista das empresas está disponível no site www.naomeperturbe.com.br e no aplicativo.

Para fazer o cadastro, basta informar o número de telefone que o usuário deseja não receber mais chamadas indesejadas e o bloqueio ocorrerá em até 30 dias.

AUTORREGULAÇÃO - A autorregulação atua dentro de procedimentos mais modernos de regulação responsiva com o objetivo de melhorar a relação com os consumidores. Desde março de 2020, além do telemarketing, o Sistema de Autorregulação das Telecomunicações (SART) vem atuando em outras frentes com a implantação dos normativos de Atendimento, Cobrança e Oferta. Os normativos trazem orientações para as prestadoras no relacionamento com os usuários e contaram com a participação próxima da Anatel e dos conselheiros independentes que compõem o SART.

Mesmo com o aumento da demanda por serviços de telecom, que se intensificou a partir de 2020 com a pandemia da Covid-19, as reclamações de usuários de serviços de telecomunicações registradas na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) têm apresentado sucessivas quedas. Em janeiro de 2023, por exemplo, o número de reclamações de usuários de telecom registradas na agência caiu 28,4% em relação a janeiro de 2022.

As reduções nas reclamações também são verificadas em outras plataformas, como a Consumidor.gov.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »