23/03/2023 às 15h33min - Atualizada em 23/03/2023 às 15h33min

Presença de mulheres na área operacional da Alcoa cresceu 137%

FONTE E FOTO: Opção Comunicação - Assessoria de Imprensa Alcoa Poços de Caldas
Marcela Vasconcelos, supervisora de Infraestrutura e Segurança Patrimonial da Alcoa Poços de Caldas
Profissionais ocupam posições estratégicas em diferentes áreas da mina e da refinaria, tornando a cultura da mineradora ainda mais inclusiva e igualitária
 
Pensar em mineração ainda remete a trabalho braçal ou grandes máquinas operadas apenas por homens? Pelo menos não na Alcoa. Líder na produção de alumínio no país, a mineradora investe há 20 anos na construção de ambientes de trabalho diversos e plurais para diferentes grupos sub representados, mas com pioneirismo para as mulheres. Tudo porque foi o movimento delas por condições mais igualitárias que iniciou um processo de transformação cultural na empresa que, hoje, já apresenta resultados consistentes em diversidade, inclusão, equidade e pertencimento. Um dos principais é que a presença feminina em postos operacionais cresceu 137% entre 2020 e 2023, o que significa que as mulheres já representam 23% dos colaboradores que trabalham nas operações das unidades de Juruti (PA), São Luís (MA) e Poços de Caldas (MG)
 
Da mineração de bauxita à fabricação do alumínio - seja na mina, na refinaria ou no processo de redução - elas desempenham funções desafiadoras que antes eram ocupadas somente por homens, como operadora de escavadeira ou de filtro prensa, por exemplo. O aumento da contratação de mulheres e o incentivo ao desenvolvimento de suas carreiras são apenas algumas iniciativas que fortalecem o modelo de equidade, inclusive salarial, praticado pela empresa. Atualmente elas já são 25% do total de colaboradores contratados e contam não só com o apoio do grupo de inclusão Rede de Mulheres da Alcoa (ou AWN, sigla em inglês para Alcoa Women's Network), como também do Advance, programa específico de aceleração de carreira e preparação para posições estratégicas voltado para mulheres.
 
“É um desafio enorme, mas todos os dias aprendo coisas novas, o que é maravilhoso”, resume Erivani Tavares da Silva, eletricista de Manutenção em Juruti (PA). Em 13 anos de Alcoa, ela trilhou uma jornada de crescimento profissional que inclui um curso técnico no Senai (realizado em parceria com a empresa), duas graduações e uma especialização. Hoje ela é a única mulher em uma área crucial para a extração da bauxita, matéria-prima para a produção do alumínio, que cuida da manutenção de equipamentos de alta tensão e de outras atividades de grande responsabilidade. “É difícil e também cultural não ver mulheres se candidatando. É preciso que as empresas mostrem cada vez mais abertura para que todas se sintam encorajadas”, acredita.
 
Conquista de espaço também na liderança
Focando apenas em 2022, 30,2% das posições estratégicas eram ocupadas por líderes femininas, como superintendentes, supervisoras, gerentes, coordenadoras, entre outras.
Primeira mulher a ocupar o cargo de supervisão de Infraestrutura e Segurança Patrimonial em 56 anos da unidade de Poços de Caldas (MG), Marcela Vasconcelos está à frente de um time com 11 homens, desde dezembro de 2021. A engenheira química é responsável por toda a infraestrutura necessária para o funcionamento da refinaria, da solda para um equipamento essencial até a troca de uma lâmpada. Há dez anos na Alcoa, ela começou como estagiária e foi conquistando diferentes posições até chegar ao atual desafio. Agora, superado o período inicial de adaptação e trabalhando lado a lado com tantos homens, percebe o quanto uma liderança feminina faz a diferença.
“O comportamento feminino de empatia e bondade é visto como incompatível com a assertividade e a confiança dos homens. Para vencer essa visão, busquei conhecimento e mostrei resultados. Foi assim que consegui mais abertura e somei vários feedbacks positivos”, lembra Marcela, que nem se importa mais com o ambiente rústico da mineração. “Trabalho com capacete na cabeça e bota com biqueira, mas faço o que amo e me sinto feliz”, destaca sorrindo.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »