18/11/2022 às 15h00min - Atualizada em 18/11/2022 às 15h00min

Alcoa inaugura planta de filtração na Unidade de Poços de Caldas

FONTE E FOTO: Opção Comunicação - Assessoria de Imprensa Alcoa Poços de Caldas
Lideranças da Alcoa e convidados na inauguração da planta de filtragem da Alcoa Poços de Caldas
 c
Projeto muda o sistema de disposição de resíduos de líquido para seco; Poços de Caldas é a primeira planta da Alcoa no Brasil e a terceira no mundo a implantar esta tecnologia
 
Hoje, 18 de novembro, foi mais uma data histórica para os 57 anos de operação da Alcoa Poços de Caldas. A inauguração oficial do Filtro Prensa marca o início de uma nova era de inovação, tecnologia e sustentabilidade da Unidade, mudando o sistema de disposição de resíduo de líquido para seco.
O evento de inauguração contou com a presença de autoridades locais e estaduais, da liderança da Alcoa Brasil e da imprensa. Na véspera, o evento foi direcionado aos colaboradores diretos e indiretos da operação.
 
A obra de implantação do projeto Filtro Prensa durou cerca de 15 meses e gerou, no pico, mais de 500 empregos indiretos. Outros 20 profissionais foram contratados para trabalhar diretamente na operação do Filtro Prensa.
O projeto faz parte das estratégias de sustentabilidade da Alcoa Global, que opera dentro dos mais altos padrões internacionais e trabalha de forma consistente com agências ambientais e reguladoras para garantir sua excelência operacional.
 
“Este projeto é o mais importante da nossa Unidade, sonhado por nossos Alcoanos e Alcoanas”, destaca Fabio Martins, diretor de Operações da Alcoa Poços de Caldas. “Garante a continuidade das nossas operações, atende às exigências da Companhia em relação à disposição de resíduos e à Legislação Estadual de Segurança de Barragens, e nos permite continuar avançando de forma sustentável, reinventando a indústria do alumínio e transformando potencial em progresso verdadeiro.”
O diretor explica que Poços de Caldas é a primeira planta da Alcoa no Brasil e a terceira no mundo a implantar esta tecnologia - as duas primeiras são na Austrália. “O Filtro Prensa é fruto de mais de sete anos de estudos e marca uma nova fase da nossa Unidade”, afirma. “Com o apoio dos nossos colegas australianos e o comprometimento do nosso time, o projeto foi implantado com sucesso. Foram mais de 800 mil horas trabalhadas sem incidentes com afastamento, cumprimos o prazo e custos predefinidos e, desde 24 de agosto, 100% da lama da Refinaria está sendo processada no Filtro Prensa, gerando o resíduo seco.”
 
SOBRE O FILTRO PRENSA - A planta de filtragem é formada por três filtros. O resíduo líquido bombeado para o filtro é compactado por meio de placas filtrantes, que retiram 70% da umidade, retornando a água retirada para o processo produtivo, por meio de circuito fechado.
“O resíduo gerado, com 30% de umidade - semelhante à do solo - é transportado por caminhões para uma nova área de disposição à seco, onde será compactado”, explica Rodrigo Giannotti, Gerente da Refinaria e ARBs (Áreas de Resíduos de Bauxita). “Além da inovação no processo, a instalação da Planta de Filtração irá reduzir a emissão de carbono, devido à menor utilização de área de disposição, menor acúmulo de água e, consequentemente, menor consumo de energia no processo.”
 
Com a entrada em operação do Filtro Prensa, as áreas de disposição de resíduos líquidos, que ainda estavam em operação, serão reabilitadas. “Elas continuarão a ser monitoradas de forma perene, visando a manutenção da segurança e estabilidade das áreas”, completa Fabio Martins.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://brandnews.com.br/.