18/11/2022 às 14h55min - Atualizada em 18/11/2022 às 14h55min

Tiradentes ganha sua primeira mostra de arte mineira contemporânea

FONTE E FOTO: Virgínia Silva - [email protected]
Uma das obras da coleção exclusiva de Tadeu Bandeira

MARTIR - Mostra de Artes de Tiradentes vai abrigar acervo exclusivo de Tadeu Bandeira
 
Que Minas Gerais é sinônimo de cultura, não é nenhuma novidade. Isso se reflete na grande quantidade de museus no estado. Mas, quando se pensa em arte contemporânea, o estado não se destaca por ter poucas opções que contemplem a atual produção mineira em exposição permanente.
 
Em novembro de 2022, com a chegada do MARTIR - Mostra de Artes de Tiradentes, um espaço totalmente dedicado à arte contemporânea mineira, esse cenário vai mudar. O local será inaugurado dia 27 de novembro, em Tiradentes (MG), apenas para convidados e, a partir do dia 1º de dezembro será aberto ao público de 10h às 17h, de quinta à sábado.

Tiradentes, que já é conhecida pela arte e arquitetura, principalmente barroca, recebe uma coleção exclusiva de Tadeu Bandeira que valorizará ainda mais a arte contemporânea em Minas Gerais. “A cidade tem sua riqueza predominantemente no barroco, agora vai respirar um pouco mais do pós-moderno”, comenta Tadeu. A coleção é uma exposição permanente do MARTIR, que poderá receber outras ao longo do tempo.

O espaço, um imóvel centenário, cuidadosamente restaurado, localizado no quarteirão mais charmoso da tradicional Rua Direita, passa a abrigar um amplo acervo de obras de arte culturais, telas e exposições que apresentam diversos artistas contemporâneos. São mais de 100 obras de 1970 até os dias de hoje que possibilitarão à mostra aumentar a visibilidade da arte contemporânea mineira, bem como transformá-la em um espaço inclusivo.
 
Tadeu Bandeira é um colecionador que se apaixonou pela arte muito cedo. “Desde os tempos da faculdade eu comecei a comprar meus quadros. Depois comprava em leilões de arte. Visitando museus ao redor do mundo, percebi que os mais importantes têm seu acervo formado em grande parte por doações. Acho fundamental ter o desprendimento de proporcionar ao público uma visão de tudo que guardei ao longo dos anos”, discorre.
 
Por trás do MARTIR, existe uma história. Ele faz parte de um Instituto que tem outras relevantes frentes de atuação. “Tiradentes é uma cidade muito acolhedora. Tenho certeza de que todos ficarão maravilhados com o MARTIR e terão a certeza de que Minas Gerais segue à frente do seu tempo, produzindo coisas cada vez mais belas e orgulhando seu povo”, expressou Alexandre Lanna Resende, que complementa: “Sou parte e ponte deste projeto e isso me deixa repleto de satisfação”, finaliza ele que foi o responsável pelo encontro dos sócios.

INSTITUTO TRAGALUZ - Os proprietários do Tragaluz Restaurante Casa, Pedro e Patrícia Navarro, fundaram o Instituto Tragaluz juntamente com Alexandre Lanna Resende, Renata Resende, Tadeu Bandeira, Joel e Jane Padula. O MARTIR é um dos braços desse Instituto.
“Atuamos há mais de 20 anos em projetos sociais, como os de combate à desnutrição infantil, em diversas localidades. Almejávamos atuar com maior ênfase em Tiradentes, em frentes que temos maior vocação. Assim, nasceu o Instituto Tragaluz”, conta Pedro.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://brandnews.com.br/.