09/08/2022 às 15h55min - Atualizada em 09/08/2022 às 15h55min

UNIFAL-MG é certificada com o Selo A3P por ações voltadas à sustentabilidade

FONTE E FOTOS: Diretoria de Comunicação Social da UNIFAL-MG
C 
Reconhecimento é concedido às instituições públicas por boas práticas administrativas sustentáveis
 
As boas ações de sustentabilidade desenvolvidas e implementadas pela UNIFAL-MG ao longo de 2021 foram reconhecidas pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), por meio do Programa Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P). A Universidade recebeu o Selo A3P concedido às instituições públicas pelas práticas administrativas sustentáveis.
O termo de adesão foi formalizado no início de 2021, quando a UNIFAL-MG se comprometeu a seguir as diretrizes de proteção da natureza e redução de gastos, bem como promover a conscientização sobre o combate ao desperdício e a utilização adequada de bens públicos.
 
A Agenda trabalha com seis eixos temáticos: uso racional dos recursos naturais e bens públicos; gestão adequada dos resíduos; melhoria da qualidade de vida no ambiente de trabalho; sensibilização e capacitação dos servidores; contratações públicas sustentáveis, e implementação de critérios para construções sustentáveis.
 
Conforme a bióloga Julieta Moreira, presidente da Comissão Permanente de Meio Ambiente e Sustentabilidade (CPMAS) da UNIFAL-MG, após a adesão à A3P, a Instituição passou a fazer parte do Sistema de Monitoramento de Responsabilidade Socioambiental, o Ressoa. Nele são registradas as ações da Universidade para acompanhamento das metas. O formulário contém informações sobre eficiência energética, consumo de água, equipamentos hidráulicos, medidas de redução, utilização de copos descartáveis e papel, até gastos com transporte, resíduos produzidos e destinados, além de contratações sustentáveis e capacitação.
“Nesse momento, fomos contemplados com o selo porque cumprimos todas as informações. A partir de então, eles vão avaliar se vamos melhorar em relação a esses pontos, como, por exemplo, as contratações sustentáveis”, detalha, informando que essa modalidade ainda não foi implantada na Universidade, mas que já existe uma equipe trabalhando para adotar mecanismos internos de licitações sustentáveis.
 
Para Julieta Moreira, esse selo nada mais é do que uma certificação comprovando que a UNIFAL-MG não apenas aderiu à Agenda A3P, como cumpriu com os compromissos firmados no primeiro ano de adesão. “Esse é o primeiro ano que conquistamos o selo e, obviamente, vamos tentar manter a certificação pelos próximos cinco anos”, acrescenta.
Segundo a bióloga, a adequação aos eixos depende da participação de muitas unidades acadêmicas e administrativas, mas como a Agenda é fundamentada na política dos “5 Rs” - repensar, recusar, reduzir, reutilizar e reciclar -, que também é defendida pelo Plano de Logística Sustentável (PLS) da UNIFAL-MG, foi possível alinhar o plano de trabalho sustentável da UNIFAL-MG. “No Relato Integrado, concentramos as ações de destaque de 2021, em um capítulo exclusivo”, informa.
 
Entre as iniciativas sustentáveis realizadas em 2021 no âmbito do tripé universitário estão: 91 disciplinas relacionadas à sustentabilidade desenvolvidas no ensino; 109 publicações de pesquisa sobre a temática, e 33 ações de extensão. Além disso, a UNIFAL-MG também adotou políticas socioambientais a partir dos trabalhos da Comissão Permanente de Meio Ambiente e Sustentabilidade, com o apoio da Gerência de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, vinculada à Coordenadoria de Desenvolvimento (CDI/Proplan).
 
A presidente do CPMAS comenta que no período houve implantação do Sistema Regenerativo Urbano no campus Varginha, com a implementação de aproximadamente 7.200 m2 de área, uma floresta comestível com 800 unidades de plantas distribuídas em 120 espécies distintas. Na Sede e na Unidade Santa Clara, também foi implantada a coleta seletiva por meio do projeto ColetAtiva, com lixeiras para resíduos recicláveis e orgânicos.
 
Os resultados do Ranking UI GreenMetric apontaram avanços da Universidade nos indicadores relativos à sustentabilidade. Na classificação, a UNIFAL-MG subiu 55 posições pelas iniciativas. Outra ação, foi a assinatura do termo de cooperação com a Secretaria Municipal do Clima, Sustentabilidade e Inovação Social da Prefeitura de Alfenas visando o desenvolvimento de ações, programas e projetos sociais, culturais, científicos, tecnológicos e de desenvolvimento urbano.   
No ano de 2021, iniciaram-se também as matrículas para o curso de especialização em Educação para Sustentabilidade, uma parceria da UNIFAL-MG com a ONG Gaia Education, reconhecida internacionalmente pela UNESCO.
Ao final de 2021, a CPMAS promoveu ainda o concurso para a criação do “Mascote da Sustentabilidade”, cujo a vencedora foi a MANU, ideia inspirada na mãe natureza, que utiliza o conhecimento científico e as tecnologias para criar um mundo mais sustentável. A proposta foi idealizada pelo discente do curso de Ciência da Computação, Diego de Magalhães Vieira.
 
Essas e outras ações podem ser conferidas no capítulo especial do Relatório Integrado 2021Confira aqui

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »