01/08/2022 às 16h01min - Atualizada em 01/08/2022 às 16h01min

Artistas de Poços são selecionadas para Festival Mineiro de Pole Dance

FONTE: Jéssica Balbino - FOTOS: Divulgação
Gira Pole - Foto: Julia Capella
C 
Lu Senra e Carol Gianelli, do Gira Pole, apresentam números durante evento em agosto na capital mineira
 
“O pole dance é para todas”. Assim define Luiza Senra, profissional da área há quase uma década e que entre os dias 05 e 07 de agosto compete no Festival Mineiro Pole Dance em Belo Horizonte (MG), ao lado da também professora Carol Gianelli - ambas trabalham no Gira Pole em Poços de Caldas (MG) e há pouco mais de dois anos recebem cerca de 160 mulheres, por mês, para dançar. 

Pole Dance é um modalidade artística que surgiu no Brasil nas últimas duas décadas e que é desempenhado sobretudo por mulheres e pessoas relacionadas à comunidade LGBTQIA+. A dança é feita com o uso de uma barra (pole) e com fortes influências do circo, teatro e de danças sensuais e marginalizadas.

No festival em Belo Horizonte, para o qual as dançarinas foram selecionadas, Lu Senra vai se apresentar na categoria experimental e Carol Gianelli se apresentará na categoria flow rasteiro. 

“Estamos montando o número que vamos apresentar. Trata-se de um festival grande na cena e que privilegia a parte artística. Estamos felizes por termos sido selecionadas”, contou Lu. 

Lu explica que busca, com a escola de dança, criar um ambiente acolhedor para diferentes mulheres a partir do pole dance e da quebra de estereótipos. “Queremos normalizar a sensualidade e não colocar como algo nefasto, queremos mostrar que a partir da dança, não tem problema alguma mulher se sentir sensual e gostosa.”

Para isso, ela afirma que além da larga experiência no ramo, investe em formação e numa equipe de profissionais capacitadas. “Nós queremos que as mulheres que frequentam nosso espaço recebam um trabalho de qualidade, mas não só. Queremos que ele seja muito personalizado. E quem vai lá é sempre muito acolhida e cuidada em suas individualidades”, diz. 

OS BENEFÍCIOS DO POLE DANCE - No mercado do Pole Dance desde 2013, Lu recebe diferentes tipos de mulheres na escola, que é exclusivamente dedicada ao gênero. “A ideia foi fazer um espaço exclusivo, para facilitar na gestão e no atendimento, e tem dado certo. As nossas alunas sentem que o Gira Pole é um refúgio, um espaço só delas, e é, já que tudo foi pensado para elas”, conta. 

E emenda sobre os benefícios do pole dance enquanto atividade física regular, que trabalha todos os músculos do corpo e é indicado a todas as pessoas, de qualquer faixa-etária ou com qualquer tipo físico: “É uma dança que traz, claramente, muitos benefícios físicos como força, flexibilidade, coordenação motora e equilíbrio, mas, no final das contas, observamos também os benefícios subjetivos, como a desconstrução de ideais e a forma que as mulheres aprendem a lidar com a frustração, a aprimorar a paciência, a socializar o espaço, trabalhar a autoestima, o empoderamento, o autoconhecimento e a sensualidade”, acresenta. 
 
Para saber mais sobre o Gira Pole, acesse https://www.instagram.com/girapole/

SOBRE O FESTIVAL - O Festival Mineiro Pole Dance está na 5ª edição e acontece entre os dias 05, 06 e 07 de agosto no Teatro da Cidade, em Belo Horizonte, e recebe ao menos 70 artistas de todo Brasil. 
Participam grandes nomes da modalidade e também artistas em início de carreira. As performances serão divididas em categorias que se relacionam aos diversos estilos da modalidade: experimental, exotic, flow aéreo e flow rasteiro.
No mesmo final de semana, também ocorre a 2ª etapa do 1º Seminário Mineiro de Pole Dance. O evento oferece oficinas e debates gratuitos ligados ao universo do pole, dentre eles: empreendedorismo, mercado digital, técnicas de dança, gestão de negócios, cultura drag queer, gordofobia, performance, processo criativo e feminismo.
Mais informações podem ser obtidas no site https://mineiropoledance.com.br/

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »