01/08/2022 às 15h03min - Atualizada em 01/08/2022 às 15h03min

Óleos essenciais são fortes aliados para combater a depressão

FONTE: Bibi Rodriguez - FOTO: Reprodução - ISTOÉ Independente
Lígia Finotti é aromatologista, acadêmica em Química, perfumista e herbalista
c 
Aromatologista Lígia Finotti explica quais óleos essenciais podem ser utilizados contra depressão, ansiedade e transtornos alimentares
 
Os distúrbios emocionais são assuntos que sempre estão na mídia. Isso porque estão sendo lembrados por episódios que acontecem todos os dias. E esses distúrbios podem acometer pessoas de várias faixas etárias e todas as classes sociais. Estudos têm mostrado que os óleos essenciais contribuem muito para a “saúde mental”, sendo coadjuvantes e auxiliando os profissionais da área que tratam dessas questões.
 
Em seu livro “A incrível arte dos perfumes naturais”, a aromatologista Lígia Finotti fala sobre a importância do olfato para o ser humano e como os aromas são percebidos e assimilados pelo indivíduo. Ela destaca que este sentido está intimamente ligado às emoções e à memória, influenciando de forma significativa o comportamento das pessoas.
“O olfato está atrelado ao nosso instinto de sobrevivência desde os primórdios. Até hoje, de forma inconsciente, sempre que vamos comer alguma coisa, sentimos o cheiro primeiro. Nós utilizamos o olfato como forma de nos certificarmos de que aquilo é seguro”, explica Lígia.
 
Segundo ela, isto ocorre, pois, o nervo olfativo está diretamente ligado ao hipotálamo, região do cérebro responsável por manter o organismo funcionando em equilíbrio.
Ele atua na regulação da sede, apetite, temperatura, pressão arterial e é responsável pela produção de hormônios, como a ocitocina. Quando o corpo humano sente algum cheiro, ele é rapidamente captado pelo cérebro, que recebe um estímulo e ativa sensações.
 
“O hipotálamo funciona como se fosse uma grande central de transmissão para o nosso corpo. É por isso que o olfato é muito mais eficiente do que o paladar. O ser humano só consegue distinguir cinco sabores, ao passo que o olfato tem a capacidade de memorizar e de distinguir cerca de 10 mil cheiros diferentes. Ele é muito mais complexo e muito mais completo do que o paladar”, comenta a aromatologista.
 
O óleo essencial de hortelã-pimenta também é muito eficaz para casos de náuseas. Nestes casos, a ajuda é instantânea. Para déficit de atenção, a aromatologista indica os óleos essenciais de cedro, sândalo, vetiver e cravo da Índia.
 
SOBRE LÍGIA FINOTTI - Lígia Finotti é aromatologista, acadêmica em Química, perfumista, herbalista, atuando em uma área legal da Amazônia brasileira. Natural do estado do Pará, a profissional tem como propósito promover uma conexão entre as pessoas e a natureza, construindo um caminho sustentável baseado no respeito, na valorização e no conhecimento da matéria-prima disponível em nosso país.
Pelo seu Instagram (@ligiafinotti), divide seus conhecimentos por meio de dicas, receitas e informações sobre como cuidar da saúde e ter mais qualidade de vida de maneira natural e saudável.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »