01/07/2022 às 16h04min - Atualizada em 01/07/2022 às 16h04min

Primeiro museu interativo do Brasil sobre a temática água foi inaugurado no Paraná

FONTE E FOTO: Museu Planeta Água - leticia@comunicareagencia.com.br
C 
Educativo e sensorial, Museu Planeta Água apresenta a importância da água em todos os seus aspectos
 
O Museu Planeta Água foi inaugurado no mês de junho com visitação aberta para idealizadores e convidados. A partir de setembro, o espaço abre para visitas agendadas para escolas e, em novembro, para o público em geral, também mediante agendamento. O grande espaço museográfico do país, totalmente dedicado a esse valioso recurso natural, recebeu autoridades federais, estaduais e municipais, bem como especialistas, empresários e patrocinadores que contribuíram, durante 10 anos, para a criação e construção dessa instituição.
O Museu Planeta Água é um espaço exclusivo, concebido na primeira estação de tratamento de água da capital e do Paraná, que se propõe a desvendar os mistérios, características, aspectos científicos e interações ecológicas envolvendo a água, revelando sua importância para a manutenção da vida humana e de todas as outras formas de vida na Terra.
Inovador, interativo e sensorial, o Museu adota uma abordagem multidisciplinar e abrangente, apresentando os mais variados aspectos relacionados à água, seus usos e funções - ambientais, científicos, educacionais, históricos, sociais, tecnológicos, de abastecimento e de saúde.
 
Porque a vida escolheu a Terra
O tema principal já traz uma provocação: “Porque a vida escolheu a Terra”. A frase afirmativa também pode ser interpretada com uma pergunta, aguçando a curiosidade dos que visitam o espaço.
Como proposta de valor à sociedade, o Museu Planeta Água surgiu com a visão de que a mudança só acontece pela educação e pelo conhecimento. Como legado, a proposta do espaço é trazer aos visitantes uma experiência imersiva em todos os aspectos que envolvem a água. Como propósito, o Museu traz à luz a essencialidade do elemento à vida.
 
Globo terrestre e a quantidade de água existente no planeta
A reflexão começa pela análise de um globo terrestre e das quantidades proporcionais de água existentes na Terra, revelando como é escassa a água potável no planeta. Em lugar da divisão política e geográfica, a Terra se apresenta com os nomes dos grandes rios impressos, salientando que mesmo as áreas continentais são cobertas, em grande parte, por água. Com o globo terrestre partido ao meio, o visitante também poderá conhecer a localização dos grandes aquíferos do planeta.
 
Preservar para sobreviver
O primeiro grande impacto para quem entra no Museu Planeta Água é a presença do enorme esqueleto de uma baleia azul. Com 23 metros de comprimento e 4 toneladas, o objetivo da peça expográfica é fazer um manifesto contra a poluição dos oceanos, uma vez que a arte foi toda construída com embalagens plásticas. Maior animal do planeta Terra, a baleia azul pode medir até 30 metros, pesar 150 toneladas e viver cerca de 90 anos. No Museu, é possível perceber essa grandeza ao observá-la suspensa no ar e transitar embaixo dela, onde há um monitor que apresenta imagens que convida o visitante, a refletir sobre a urgência da preservação dos oceanos. Essa peça foi construída com mais de 40 mil itens de embalagens plásticas.
 
O Museu Planeta Água é patrocinado pela Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), CTG Brasil e Compagás, além de contar com o apoio do Banco Regional de Desenvolvimento (BRDE) e da Unesco, desde a sua concepção. Recentemente, o Planeta Água também conquistou o apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, Instituto Fashion Revolution e The Nature Conservancy (TNC). O projeto foi realizado com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet).
 
Para saber mais sobre o Museu Planeta Água, acompanhe:
Museu Planeta Água / Instagram - @museuplanetaagua / Facebook

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp