24/06/2022 às 16h16min - Atualizada em 24/06/2022 às 16h16min

NOTAS RÁPIDAS - 24-06

NO PRIMEIRO DIA DE EVENTO, "ARRAIÁ NA PRAÇA" REÚNE CERCA DE 15 MIL PESSOAS
 
Em comemoração aos 150 anos de Poços de Caldas o "Arraiá na Praça" abriu o primeiro dia de atividades com a dupla Gian e Giovani, levando cerca de 15 mil pessoas ao Parque Municipal Antônio Molinari, segundo a Polícia Militar. A dupla, que lançou 18 álbuns, três DVDs e já vendeu mais de 10 milhões de discos, levantou a multidão e colocou todos para dançar.
Devido à quantidade de pessoas, a segurança estava reforçada, com o apoio da GCM, Agentes de Trânsito e Polícia militar de Minas Gerais.
Diversas barraquinhas com comidas típicas juninas, a partir do trabalho desenvolvido por Escolas e CEI’s Municipais, também deram um toque especial à noite.
A festa, que tem entrada gratuita, prossegue até domingo. A programação ainda é composta por várias atrações locais, com enfoque na valorização do artista de Poços de Caldas, através de teatros, apresentações e vários shows
 
FONTE: Secretaria Municipal de Comunicação Social da Prefeitura de Poços de Caldas
,


DMAE QUER REAVER R$ 3,5 MI DESVIADOS
 
O DMAE - Departamento Municipal de Água e Esgoto vai entrar com uma ação na Justiça para reaver os mais de R$ 3,5 milhões desviados por uma servidora da autarquia. Um relatório apresentado pelo diretor-presidente do DMAE, Paulo Cesar Silva, durante a sessão da Câmara Municipal na semana que passou, revelou o montante desviado. A comissão processante apontou que os desvios vinham desde 2016 e ultrapassam os R$ 3,5 milhões. O diretor-presidente da autarquia se ofereceu espontaneamente para apresentar os números depois da conclusão do trabalho realizado por uma comissão, que apurou o desvio.
 
FONTE: Sindijori-MG / PoçosCom - Poços de Caldas
 
 
 
ESCOLA DE ENFERMAGEM DA UFMG DIVULGA ESTUDO SOBRE O USO DE CIGARRO ELETRÔNICO ENTRE ADOLESCENTES
 
O uso do cigarro eletrônico, também conhecido como vape, está se tornando cada vez mais popular entre jovens. Entretanto, o uso está se mostrando danoso à saúde, pois, além de causar dependência química, aumenta as chances de doenças cardiovasculares e pulmonares, além de queimaduras causadas por explosões dos cigarros.
Na Escola de Enfermagem da UFMG, a professora Deborah Malta coordenou o estudo sobre o uso de cigarro eletrônico entre adolescentes. Os dados foram coletados por meio da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar, promovida pelo Ministério da Saúde e pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nos anos de 2015 e 2019. A Pesquisa Nacional ouviu mais de 170 mil estudantes com idades entre 13 a 17 anos, de escolas públicas e privadas do país.
Confira vídeo da TV UFMG sobre o estudo.

FONTE: Assessoria de Comunicação da Escola de Enfermagem da UFMG
Link
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp