22/06/2022 às 15h28min - Atualizada em 22/06/2022 às 15h28min

Sentimos mais sono no inverno?

FONTE: Fabiana Groppo - Instituto de Medicina do Sono - FOTO: Reprodução Google
Figura meramente ilustrativa
C
O inverno começou e com ele surge aquela vontade de ficar mais tempo na cama. Acordar cedo quando esfria é um sacrifício para muitas pessoas.
Mas será que o nosso corpo realmente necessita de mais horas de sono na estação mais fria do ano?
 
O sono não aumenta quando a temperatura diminui, é apenas impressão. A afirmação é do neurologista Shigueo Yonekura, do Instituto de Medicina do Sono de Campinas e Piracicaba. O desejo de dormir um pouco mais está ligado à baixa na claridade, já que os dias são mais curtos e as noites mais longas, à procura por lugares mais protegidos e aconchegantes, além do metabolismo que fica menos acelerado. “O período de sol mais curto e o conforto da cama faz com que as pessoas sintam vontade de ficar mais tempo deitadas. É uma sensação de aconchego, mas não há necessidade biológica de ficar mais tempo na cama", ressalta o médico.
 
O especialista em sono pelo Hospital das Clínicas da USP (Universidade de São Paulo) diz ainda que quem costuma ter problemas de sono, como demorar para dormir ou acordar várias vezes à noite, encontra menos dificuldades com o clima mais ameno. Quando dormimos a nossa temperatura corpórea cai naturalmente para 1 grau a menos, e com o clima mais frio conseguimos manter a temperatura nesse índice, o que contribui para uma boa noite de sono. Já no calor, fica mais complicado manter a temperatura corpórea baixa.
 
Mas é preciso lembrar que a pessoa precisa estar coberta no frio para não perder muito o calor do corpo e despertar. Temperatura abaixo de 17 graus e calor acima de 27 graus causam perturbações no sono.
 
Cada pessoa tem seu tempo ideal de sono, que varia conforme a idade. A maior parte da população adulta precisa de sete a oito horas por dia. As crianças dormem em média 11 horas e os adolescentes cerca de nove. Os recém-nascidos dormem de 16 a 18 horas por dia, com variações para cada bebê.
No entanto, é fundamental considerar que a qualidade do sono é mais importante do que a quantidade de horas dormidas para garantir disposição no dia a dia.
 
Para uma boa noite de sono, a recomendação é estabelecer um horário regular para se deitar e despertar; ir para a cama somente na hora de dormir; optar por um ambiente saudável e livre de ruídos; não fazer uso de álcool próximo ao horário de deitar e de medicamentos sem orientação médica; não exagerar no consumo de café, chá e refrigerante; não praticar exercícios físicos em horários próximos à hora de dormir; jantar moderadamente e em horário regular e adequado, fazer atividades repousantes e relaxantes antes de dormir; e não levar problemas para a cama.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp