13/04/2022 às 16h29min - Atualizada em 13/04/2022 às 16h29min

Flipoços lança projeto de enfrentamento à queda de 4,6 milhões de leitores no país

FONTE: Engenho de Cultura3 - FOTOS: Divulgação
c 
Segundo os últimos dados da pesquisa ‘Retratos da Leitura no Brasil’, de 2015 a 2019 o país perdeu mais de 4,6 milhões de leitores. O estudo revelou, ainda, que a porcentagem daqueles que têm o hábito de ler caiu de 56% para 52%. Os números são preocupantes, mas, de acordo com a responsável pelo Festival Literário Internacional de Poços de Caldas - Flipoços Virtual 2022, Gisele Corrêa Ferreira, o cenário da pandemia aponta um novo caminho para que essa realidade seja alterada, pensando, especialmente, no público infantil. Assim, com projeto que pretende levar literatura a espaços que vão da zona rural a escolas e centros voltados às crianças em situação de vulnerabilidade, a iniciativa “Flipoços nas Escolas” vai acontecer simultaneamente à programação virtual, mas de forma presencial.
 
“Temos desenvolvido projetos e ações que pretendem fomentar o hábito da leitura, mas, diante de dados de uma mudança tão expressiva no perfil dos leitores do país, é nosso papel social trabalhar massivamente para a formação de leitores. Integrando a agenda do Flipoços Virtual, teremos também essas atividades dentro das escolas, promovendo novas oportunidades em torno do livro, leitura e literatura justo no mês de abril, quando comemoramos o Dia Mundial do Livro e dos Direitos do Autor (23.04), o Dia Nacional do Livro Infantil (18.04), o Dia Internacional do Livro Infantil (02.04). Para nós, comemorar é trabalhar de fato para que essas datas continuem tendo a relevância social que merecem”, disse Gisele Ferreira, curadora do Festival.
 
Pensando em ir onde estão os leitores, a estratégia foi pensada visando a visitação a espaços onde pouco se teria acesso à literatura ou ao contato com autores. O intuito é mobilizar todo apoio necessário para que as crianças e jovens tenham acesso integral à programação do Flipoços Virtual 2022, que é considerado um dos maiores eventos literários do país. Pretendendo ampliar-se, a inciativa começa atingindo espaços de Poços de Caldas (MG) - cidade que já foi considerada pelos Índices e Práticas de Leitura dos Mineiros, como tendo os melhores índices de leitura de Minas Gerais, em 2015.
“O Flipoços foi apontado como fundamental para que Poços de Caldas estivesse no topo das cidades com mais leitores em Minas. Queremos ampliar nossa contribuição para que os dados que refletem queda na leitura no país não alterem a realidade positiva que já tivemos. Com a pandemia, a procura por livros infantis cresceu significativamente e vemos neste cenário a necessidade de seguirmos incentivando a formação de jovens leitores, já que esse posicionamento pode mudar positivamente os dados futuros. O leitor infantil hoje será o adulto leitor amanhã”, disse Gisele.
 
O Festival Literário Internacional de Poços de Caldas conta com o patrocínio da Alcoa, através da Lei de Incentivo à Cultura, e é uma realização da GSC Eventos Especiais, Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo. Patrocínio especial das editoras Record, Sextante, Rocco, Oficina Raquel, Planeta, Kindle KDP, Martins Fontes, Edições Sesc São Paulo, Rota Imaginária, Colli Books, Madrepérola e Piraporiando. Apoio Cultural da Tassi, União Literária de Minas Gerais e Comitê Poços Literária. Realização da GSC Eventos Especiais.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp