25/03/2022 às 16h05min - Atualizada em 25/03/2022 às 16h05min

Sete Lagos e infinitas atrações na Patagônia

FONTE: ernesto@promo.tur - FOTO: Divulgação Inprotur
Em Villa La Angostura, a grande atração é o Parque Nacional Los Arrayanes, famoso pela belíssima coloração de suas árvores
c 
Da neve aos caiaques, da gastronomia às paisagens, a Rota dos Sete Lagos, na Argentina, é um espetáculo para as quatro estações
 
Florestas que mudam de cores de acordo com as estações do ano. Lagos, rios e cachoeiras de águas glaciares, com paisagens impressionantes. Gastronomia de primeira, com carnes vindo direto de uma parrilha, acompanhadas de ótimos vinhos. Tudo isso ambientado em construções de pedra e madeira, no estilo rústico-chic. No inverno, neve e estações de esqui. No verão, caiaques e kitesurf. A Rota dos Sete Lagos, em Neuquén, na Patagônia Argentina, deve ser o conceito que muitos viajantes têm do paraíso na terra.

O trajeto que atrai turistas de todo o mundo tem cerca de 110 km de extensão e liga a deslumbrante paisagem da cidade de San Martín de Los Andes até a discreta e charmosa Villa La Angostura, através de um trecho da famosa Rota 40, considerada uma das rodovias mais cinematográficas do mundo. O nome oficial menciona apenas 7 lagos, mas para quem não quer perder nem um pouco da diversão é bom saber que é possível visitar até 11 lagos naquelas redondezas. Isso porque muitos viajantes aproveitam para desembarcar pelo aeroporto de Bariloche, na província vizinha, a 80 km de Villa la Angostura.
Em Bariloche fica o lago Nahuel Huapi, que sinaliza justamente o início do Parque que possui o mesmo nome e faz parte da lista dos Patrimônios da Humanidade da Unesco.
Mas na Rota dos 7 Lagos há toda espécie de águas e paisagens, do discreto Lago Espejo Chico ao majestoso Lago Lácar, que banha San Martín de Los Andes. Do misterioso Lago Machónico, com suas águas escuras, ao disputado Lago Correntoso, que além de ser emoldurado por belas montanhas tem as águas mais quentes da região, atraindo assim os banhistas durante o verão.

Durante o inverno, o circuito tem estações de esqui com pistas para todos os perfis, dos novatos aos experts. O Cerro Chapelco, em San Martin de Los Andes, e o Cerro Bayo, em Villa La Angostura, têm pistas que atraem os entendidos - em contraposição ao mais conhecido Cerro Catedral, de Bariloche. No verão a neve dá lugar a outros esportes e atividades - como o golfe, que em Chapelco tem um dos melhores campos da América do Sul. Há passeios para observar a paisagem e a natureza tranquilamente, fazendo piqueniques ou descansando em um dos diversos mirantes. Mas também há trekking e esportes de aventura como arvorismo, mergulho nos lagos, escalada, mountain bike, caiaque e kitesurf.
Toda a região é cheia de locais para explorar em diversas opções de passeio. Em San Martín de Los Andes pode-se dar uma esticada, de carro ou de barco, para a vila de Quila Quina, onde há bares e restaurantes à beira do lago. Em Villa La Angostura, a grande atração é o Parque Nacional Los Arrayanes, famoso pela belíssima coloração de suas árvores, que variam em tons únicos entre o canela e o alaranjado. Ali pode-se visitar Puerto Manzano, onde há ótimos boas hospedagens, restaurantes e bares. Mas a atração gastronômica que mais atrai a atenção é o Tinto Bistrô, conhecido pela qualidade de sua comida - e por pertencer ao irmão da rainha dos Países Baixos.

Toda essa diversão fica mais acessível na temporada de inverno, quando a Aerolíneas Argentinas anunciou que vai voltar a ter voos diretos de São Paulo até Bariloche. Mas mesmo hoje há diversos voos diretos de Buenos Aires para San Martiin de Los Andes ou Bariloche.
 
Para mais informações, consulte Argentina Turismo.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp