24/03/2022 às 15h53min - Atualizada em 24/03/2022 às 15h53min

Março Azul Marinho: campanha alerta para a prevenção do câncer colorretal

FONTE: Letícia Pêgo - Naves Coelho Comunicação - FOTO: Reprodução Google
C 
Azul marinho é a cor de identificação do mês de março como o de conscientização e prevenção do câncer colorretal. A escolha do mês coincide com o Dia Nacional de Combate ao Câncer de Intestino como símbolo de prevenção e tratamento da enfermidade.
 
O câncer colorretal é um tumor maligno que se instala na parte do intestino grosso chamado cólon e no reto (final do intestino, imediatamente antes do ânus) e ânus.
De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), estima-se que para cada ano do triênio 2020/2022, sejam diagnosticados no Brasil 41.010 novos casos de câncer colorretal. Esses valores correspondem a um risco estimado de 19,63 casos novos a cada 100 mil homens e 19,63 para cada 100 mil mulheres.
 
Segundo Dr. Fábio Lopes, especialista e coordenador da equipe de Coloproctologia do Hospital Felício Rocho, essa é uma doença silenciosa e mais frequente em pessoas acima dos 45 anos. Dessa forma, a partir dessa idade é recomendável que todas as pessoas façam a colonoscopia de forma preventiva, em geral a cada cinco anos. “A grande maioria dos tumores colorretais se origina de um pólipo, que é um tumor benigno. Eles podem ser diagnosticados durante o rastreamento e retirados antes que possam se transformar em uma doença maligna. Além disso, o rastreamento também possibilita que a doença seja diagnosticada precocemente, quando é mais fácil de ser tratada e curada”, explica.
 
Os sintomas costumam aparecer em estágios mais avançados, tendo como principais manifestações, alterações do hábito intestinal, o emagrecimento repentino, sangue nas fezes, anemia, cansaço e indisposição sem razão e mudanças nos hábitos intestinais (diarreia frequente ou constipação).
 
Uma forma de prevenir a doença é adotando um estilo de vida saudável, por meio de uma dieta rica em fibras, verduras, legumes e frutas, e a prática regular de atividades físicas. Reduzir a ingestão de gordura animal, evitar o consumo excessivo de álcool e tabagismo também estão entre as medidas de prevenção.
 
Por fim, o médico ressalta que o exame deve ser feito justamente quando não há nenhuma suspeita, para que ele sirva como prevenção. “Caso contrário, se a pessoa já tem algum sintoma e se isso foi causado por um câncer é provável que ele já seja um câncer mais antigo, e a cura pode ser um pouco mais difícil. Por isso a importância de se fazer a colonoscopia a partir dos 45 anos mesmo que não haja sintomas e mesmo que não haja histórico familiar”, finaliza.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp