08/03/2022 às 16h21min - Atualizada em 08/03/2022 às 16h21min

Mural de 240 metros quadrados em São Paulo inaugura marco do movimento 'Estuda que Muda'

FONTE: Mônica Pileggi - monica@vcrpbrasil.com - FOTO: Divulgação | Pravaler
Empena, do artista Igana
,
A arte em empena desenvolvida pelo artista Igana, com o apoio do Pravaler, chama a atenção para a importância da educação superior no Brasil
 
O cruzamento entre a avenida Doutor Arnaldo e a rua Cardeal Arcoverde, em São Paulo, agora tem mais significado e cor. Isso porque um mural de 240 m2 estampa a lateral de um prédio, chamando a atenção para a importância da educação superior como agente transformador na vida dos brasileiros. A maior obra de arte criada por Igor Grellet, mais conhecido como Igana, faz parte do movimento “Estuda que Muda”, criado pelo Pravaler, principal plataforma de soluções para o ecossistema de educação do país, juntamente com as mais de 500 instituições de ensino superior parceiras da fintech, além de organizações e sociedade civil.
 
O desenho retrata uma jovem junto a elementos que remetem à educação. O artista, que atuou em parceria com a Dionisio.Ag, agência full service especializada em arte, destaca que o benefício da arte de rua é poder contar uma boa história em menos de três segundos de impacto da obra. “A personagem retrata uma mulher brasileira determinada, mas que seguiu direto para algum trabalho por não ter tido a possibilidade de entrar antes para uma faculdade, típico cenário que convivemos. O pássaro simboliza a liberdade e carrega o lápis escrevendo uma nova história em seu caderno. As borboletas são o símbolo de transformação de um novo mundo”, explica.
 
Para o sócio-diretor de Estratégia de Negócio do Pravaler, Rafael Baddini, o mural define um marco no movimento “Estuda que Muda”, pois a empena - principalmente em um local de grande circulação como a avenida Doutor Arnaldo - tem como objetivo chamar a atenção para a importância que a educação tem na vida das pessoas. “Dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) mostram que apenas 18% dos jovens entre 18 e 24 anos são universitários, o que é muito baixo, considerando que a meta do Plano Nacional de Educação (PNE) é garantir 33% dessa população na graduação até 2024. Com o mural, queremos impactar as pessoas e fazê-las refletir sobre a necessidade de formação e a contribuição de profissionais qualificados para a sociedade”, destaca. “A jovem personifica o nosso propósito de ter cada vez mais estudantes com papel e lápis na mão olhando para o futuro”, completa Baddini.
 
Igana, que também é professor na área de artes, conta que o mural é o primeiro em empena de sua carreira, que conta com trabalhos diversos com grandes marcas em todo o mundo. “A educação é o passaporte para o seu sonho. Ela te liberta de limitações passadas. Se tivesse que traduzir, compararia a arte e a educação como o coração e o cérebro”.
 
Ao todo, foram utilizados cerca de 160 litros de tinta e aproximadamente uma semana para colorir a lateral de 30 metros de altura do prédio localizado ao lado da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo e próximo a uma das avenidas mais importantes da cidade, a Paulista.
 
ESTUDA QUE MUDA - Lançado em 7 de fevereiro, o movimento “Estuda que Muda” foi criado com o propósito de incentivar os estudantes para o ingresso no ensino superior e conscientizar sobre o papel importante do financiamento estudantil privado para a melhoria da educação do país. Liderada pelo Pravaler, a iniciativa inédita no país conta com a participação de órgãos e associações, instituições de ensino superior parceiras da fintech em todo o Brasil e sociedade civil.
 
 

 
 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp