17/02/2022 às 15h29min - Atualizada em 17/02/2022 às 15h29min

Câmara recebe exposição “100 Anos Modernos”

FONTE E FOTOS: Assessoria de Imprensa da Câmara de Poços de Caldas
c
Na tarde da última terça-feira (15), aconteceu a abertura da exposição “100 Anos Modernos”, em alusão ao centenário da Semana de Arte Moderna. Livros de autores da época ficarão disponíveis no saguão de entrada da Câmara Municipal, além de cartazes e um vídeo com informações sobre o tema. A iniciativa é da vereadora Luzia Martins (PDT).
 
Também conhecida como “A semana de 22”, a Semana de Arte Moderna aconteceu no Teatro Municipal de São Paulo, entre os dias 13 e 17 de fevereiro de 1922, e foi considerada a primeira manifestação coletiva pública na história cultural brasileira. O movimento, que teve como objetivo renovar o ambiente artístico-cultural da época, buscando romper com os padrões estéticos tradicionais impostos desde o Renascimento, demarcou um período importante no país ao consagrar nomes como Oswald de Andrade, Mário de Andrade, Anita Malfatti, Heitor Villa-Lobos, Tarsila do Amaral, entre outros importantes artistas.
 
A vereadora Luzia Martins comentou sobre o Centenário de Arte Moderna e sobre as ações locais de valorização da cultura. “Influenciados pelo fim da Segunda Guerra Mundial e início do processo de industrialização no país, os artistas buscavam uma independência cultural e a valorização da arte brasileira. O Brasil vivia um momento turbulento, social e politicamente falando, e essas pessoas que representaram o Modernismo começaram a expressar, a representar o país por meio de suas obras. Foram poesias, músicas, esculturas, arquiteturas, começando aí um processo criativo. Achamos importante criar esse espaço, convidando pessoas que representam Poços nessa área para expressar a importância disso tudo, valorizando a cultura local e aproximando a Câmara desse importante elenco. É preciso resgatar nomes que representam a arte moderna e nada melhor que trazê-los no saguão da Câmara, nesse mês em que a Arte Moderna completa 100 anos”, ressaltou.
 
Para o secretário de Cultura, Luís Gustavo Dutra, o movimento Modernista trouxe para o Brasil uma nova perspectiva das artes e da cultura. “Esse movimento, trazido pela Semana de 22, carrega uma valorização cultural nacional. Um movimento que repercutiu ainda por muitos anos e outros, como a própria Bossa Nova e o Tropicalismo continuam, dando sinais de que a Semana de Arte Moderna continua reverberando na população e no cenário cultural brasileiro por muito tempo. Nossa missão, enquanto artistas, poder público e gestores, é continuar buscando esse encontro com nossas origens e que isso sirva de inspiração para que possamos lutar contra movimentos que não venham ao encontro do que esperamos, dentro de uma sociedade justa e fraterna, dentro dos movimentos democráticos das pessoas, das cidade, do estado e do país”, disse.
 
Os livros disponíveis para consulta no saguão de entrada da Câmara foram emprestados pela Livraria Porão e pelas bibliotecas municipais, através da Secretaria de Cultura. As visitas podem ser feitas até 25 de fevereiro, de segunda a sexta-feira, das 12 às 18h.
 
RODA DE CONVERSA - Ainda em comemoração ao centenário da Semana de Arte Moderna, a Câmara realiza a roda de conversa “Semana de 22: uma prosa sobre um século”. O evento, também de iniciativa da vereadora Luzia Martins, será na segunda-feira (21), às 19h, no Plenário. Estarão presentes, além do do historiador e poeta Wellington Rafael e da representante da Câmara Setorial de Áudio Visual Dani Alvisi, a arquiteta e urbanista Adriane Matthes e a arte-educadora e artista plástica Dalmoni Lydijusse, que falarão sobre a importância desse período para a cultura brasileira. Ao final do encontro, haverá apresentação do violinista Flávio Danza e da DJ Isa.
A roda de conversa terá transmissão ao vivo pelas páginas da Câmara no Facebook e YouTube, com emissão de certificado de participação.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp