10/02/2022 às 15h19min - Atualizada em 10/02/2022 às 15h19min

Programação do Inhotim traz passeio nos bastidores do Viveiro

FONTE E FOTO: Ane Tavares | ane.tavares@inhotim.org.br - FOTOS: Bruno Figueiredo
Passeio para os bastidores do Viveiro do Inhotim
C
Para adultos e crianças, o Instituto oferece uma visita especial que traz curiosidades sobre espécies do Cerrado; programação ainda traz visitas mediadas pelo acervo de obras de arte 
 
Para os amantes das plantas, Inhotim preparou em fevereiro uma programação muito especial, em que as espécies do Cerrado são as grandes estrelas. A programação do Inhotim traz visitas mediadas pelas equipes do Jardim Botânico e do Educativo para o público conhecer a biodiversidade do Cerrado nos bastidores do Viveiro Educador. Ao longo do passeio, os visitantes também são convidados a explorar os jardins do Viveiro Educador, conhecer a produção de plantas e coleções botânicas localizadas dentro de estufas e casas de vegetação, onde se encontram espécies raras de orquídeas, palmeiras, aráceas e outras.
A Visita Bastidores do Viveiro é uma programação especial ligada ao projeto Ser do Cerrado, realizado pelas equipes do Educativo e Jardim Botânico do Inhotim, em parceria com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).
 
“O acesso ao espaço é uma oportunidade rica de conversar sobre a riqueza deste bioma e sobre como somos corresponsáveis por sua proteção”, afirma Bárbara Sales, Bióloga e Assistente de Curadoria Botânica no Inhotim.
 
As visitas aos bastidores do Viveiro iniciam sempre às 10h, com saída da recepção e duração de 2h, com mediação alternada entre as equipes do Jardim Botânico e Educativo.
Excepcionalmente no dia 26, sábado, a visita terá um convidado especial na mediação. Trata-se de Otávio Ribeiro, Engenheiro Agrônomo, Mestre das Ciências (MSc), proprietário da empresa Rupestris e especialista em conservação e produção de plantas rupestris do Cerrado. As inscrições devem ser feitas previamente na recepção, as vagas são limitadas, o grupo poderá ser formado por até 25 pessoas.
 
A programação do Instituto também contempla visitas mediadas pelo acervo de arte contemporânea. Trata-se da Visita Panorâmica, mediada pela equipe do Educativo Inhotim, e que explora várias possibilidades de percurso pelo parque, passando por entre obras e galerias do acervo.
 
Já na Visita Temática, a conversa gira em torno de temas específicos que envolvem o acervo artístico ou botânico do Inhotim.
 
No Mediação em ponto, os educadores permanecem em galerias ou jardins para apresentar aos visitantes detalhes e curiosidades sobre o acervo, esclarecer dúvidas, propor reflexões e instigar relações entre público, obras de arte e espécies botânicas do Inhotim. É o que acontece nas galerias Mata e Fonte, onde estão, respectivamente, as novas exposições do Instituto: Abdias Nascimento, Tunga e o Museu de Arte Negra e a coletiva Deslocamentos.
 
O Inhotim tem a especificidade de ser um museu a céu aberto, com obras de arte distribuídas por uma exuberante natureza do Jardim Botânico. Mesmo assim, segue rigorosamente os protocolos de segurança estabelecidos, interditando espaços confinados e/ou de interação, e evitando a aglomeração de pessoas. Obedecendo aos protocolos, galerias também funcionam com número limitado de visitantes. O uso de máscaras é obrigatório durante a permanência no parque, e os displays de álcool em gel seguem em vigência.



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp