14/03/2024 às 13h31min - Atualizada em 14/03/2024 às 13h45min

Documentário Lupicínio Rodrigues: Confissões de um Sofredor estreia hoje (14) nos cinemas

FONTE: Gabriela Salomoni - [email protected] - FOTO: Divulgação


Premiado filme de estreia de Alfredo Manevy apresenta o pai da sofrência, Lupicínio Rodrigues, que chegou a emplacar música em trilha sonora indicada ao Oscar
 
Lupicínio Rodrigues: Confissões de um Sofredor, documentário em que Alfredo Manevy faz sua estreia na direção, chega hoje, 14 de março, aos cinemas. Celebrando o legado poético do cantor e compositor, o filme explora a contribuição musical e o contexto histórico do renomado músico e autor de sucessos que seguem encantando gerações. Produzido em parceria com o Canal Curta! (viabilizado através do Fundo Setorial do Audiovisual) e a Plural Filmes, o documentário tem distribuição da O2 Play nos cinemas. Veja o trailer.
 
Lupicínio Rodrigues: Confissões de um Sofredor traz uma pesquisa ampla com materiais de arquivos do próprio Lupicínio, além de entrevistas e falas de artistas como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, e Elza Soares. A produção também aborda um episódio importante da história de Lupicínio envolvendo a faixa Se Acaso Você Chegasse. A música fez parte da trilha sonora de um musical de Hollywood, Dançarina Loura, e, mais tarde, foi indicada ao Oscar de 1945. Mas, além de não ter sido consultado sobre o uso da canção, Lupicínio só foi receber direitos autorais anos após o sucesso. Até hoje seus créditos na indicação ao Oscar não foram reconhecidos.
 
“Lupicínio é o pai da música de sofrência, que se tornou com ele e depois dele um gênero imensamente popular. Não por acaso Lupi atravessa gerações de intérpretes. Não ocultamos as atitudes, letras e emoções dele com as mulheres de sua vida porque isso seria apagar algo da essência de sua musicalidade e da verdade de sua história. Esconder o machismo não nos ajudaria a compreender e refletir as contradições da época. Ali estão misturados a paixão, o romance, a traição e, claro, o machismo daquele período”, comenta o diretor Alfredo Manevy.
 
A obra, que esteve na 46ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, 26ª Mostra de Cinema de Tiradentes e foi premiada em festivais como FESTin e Fest Aruanda 2022, entra em cartaz em 14 salas espalhadas pelo Brasil. O longa também terá uma sessão especial, a Encontros IC Play, em 19 de março, no Itaú Cultural, que contará com uma conversa entre o diretor Alfredo Manevy e o músico Arrigo Barnabé.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://brandnews.com.br/.