22/11/2023 às 15h22min - Atualizada em 22/11/2023 às 15h22min

Inteligência artificial pode ajudar lojistas a vender 27% mais no final do ano

Por Carol Affonso - Comunicação Estratégica para Instagram
@carolonlline
Foto meramente ilustrativa - Reprodução Google
c 
Ferramenta está revolucionando as campanhas publicitárias, fazendo com que produção de peça possa ser otimizada em até três vezes, e de vídeo, em dez
 
A dedicação intensa no mês de novembro para acompanhar a volatilidade dos preços da concorrência não era uma realidade distante para os publicitários que trabalham com grandes marcas varejistas. De acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Marketing de Dados (ABEMD), a produção de peças publicitárias para a Black Friday aumenta em média 25% em relação ao restante do ano. 
 
O estudo também mostrou que o investimento em mídia digital é o que mais cresce durante o período, com um aumento de 30%. Contar com plataformas que automatizem esses processos pode auxiliar os empresários a aumentar as vendas. A Inteligência Artificial auxiliou a aumentar em 27% a taxa de conversão de vendas em apenas quatro semanas em um e-commerce paulista de moda. 
 
Com a chegada da Black Friday, a Inteligência Artificial surge como uma grande aliada para otimizar processos e impulsionar a criatividade. Para a publicitária Yaskara Kawasaki, eficiência é a palavra-chave dessa relação. Como sócia-diretora na All Set, agência que produz campanhas de grandes marcas como Nestlé, Zé Delivery e Iguatemi, Yaskara acompanha a revolução da lA nos bastidores da publicidade. 
 
Para estar presente nos múltiplos espaços do digital (redes sociais, sites, ads, aplicativos, CRM, entre tantos outros), há um trabalho feito pelos designers que é essencial, mas também moroso: o desdobramento das peças - o que a ferramenta pode resolver em um clique. "Com a IA, adaptamos um key visual para diversos formatos, poupando tempo e recursos; a eficiência é até 10 vezes maior para vídeos, e três vezes maior para conteúdo estático", informa a publicitária.
Outro benefício é desenvolver campanhas mais diversas. Com a lA é possível criar imagens únicas e personalizadas, eliminando o risco de utilizar repetidamente o mesmo banco de imagens. "Geramos cenários inéditos, oferecendo mais autenticidade às campanhas publicitárias", afirma Yaskara.
 
IA AMPLIA RESULTADOS - A We Happy Shop utilizou recursos IA para enviar mensagens para uma carteira de 40 mil clientes ativos de modo automático e com hiperpersonalização via WhatsApp. Além disso, executou ações de recuperação de carrinho abandonado, cobranças automáticas, pós-vendas e ações de fidelização com o envio de cupons de desconto. "Conseguimos otimizar todo o trabalho de prospecção, de recompra. Além disso, outro grande benefício foi a economia de tempo: para enviar mensagem para mais de 40 mil clientes manualmente era impossível, mesmo trabalhando 8 horas por dia com a equipe de mais de 30 pessoas. Hoje, enviamos mais de mil mensagens sem necessidade de equipe para isso. Atrelados a outras soluções envolvendo a IA, conseguimos controlar e atender de forma automatizada e centralizada todos os clientes com os nossos departamentos e vendedores", sublinha Fabiano Santos de Oliveira, CEO da We Happy Shop. 
 
"Bastam apenas 15 minutos para treinar os robôs que fazem o atendimento via WhatsApp. Também existem ferramentas que integram todos os canais de comunicação e geram pagamento automático em pix", destaca Miriã Plens, CMO do grupo IRRAH, criadora da plataforma utilizada pela loja de São Paulo. 
 
As soluções da startup são utilizadas por mais de 25 mil usuários em 50 países, e destinadas para gestão de lojas web e sistemas de PDV web. Segundo Miriã, somente no menu da IRRAH, existem pelo menos seis ferramentas para a otimização das vendas. 
 
Elas podem ajudar na gestão de lojas físicas; ainda, automatizar, padronizar e nutrir o atendimento via WhatsApp; disparar campanhas de marketing simultaneamente; organizar as vendas nas redes sociais; unificar atendimentos, eliminando ruídos e a dependência de vários canais de comunicação (como e-mail, chamadas, textos, wikis, aplicativos) e; garantir a construção de bot's de atendimento e notificações por WhatsApp. 
 
Tudo isso, garante a CEO, para transformar o negócio em um ecossistema realmente ativo e com resultados. "Estamos nos aproximando de um grande momento para as empresas que conseguem fazer negócios virtualmente: é hora de aproveitar que o mercado oferece, preparar o estoque, o atendimento e a logística, e mais do que isso, investir em estratégias de marketing digital para crescer", destaca Miriã Plens.
 
 



 

* O Brand-News não se responsabiliza por artigos assinados por nossos colaboradores
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »