25/07/2023 às 15h39min - Atualizada em 25/07/2023 às 15h39min

Documentário produzido em Poços será apresentado em encontro de Antropologia do Mercosul

FONTE: Secretaria Municipal de Comunicação Social da Prefeitura de Poços de Caldas - FOTOS: Divulgação
,
Evento será realizado em Niterói/RJ e contará com a participação de representantes dos Ternos de Congos e Caiapós
 
O documentário “São Benedito de Poços de Caldas: A Fé e a Devoção de seus Congos e Caiapós” foi selecionado para participar da Mostra fotográfica, sonora e de vídeos e documentários da XIV Reunião de Antropologia do Mercosul, que acontece na Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói/RJ.
 
Com o tema “Reconexões e desafios a partir do sul global”, a reunião será realizada de 1º a 4 de agosto de 2023, sendo antecedida pela mostra de filmes, nos dias 29 e 30/7. O documentário poços-caldense será exibido no primeiro dia de evento, no sábado (29), a partir das 10h. Representantes dos Ternos de Congos e Caiapós, da equipe técnica do filme, da Secretaria Municipal de Cultura e da Divisão de Patrimônio Construído e Tombamento (DPCT) da Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Urbano estarão em Niterói para participar da mostra.
 
DOCUMENTÁRIO - Produzido durante a pandemia pela Associação dos Ternos de Congos e Caiapós de Poços de Caldas e viabilizado por meio de termo de fomento junto à Secretaria Municipal de Cultura, o filme aborda as dimensões espirituais e afetivas da devoção em São Benedito, um santo negro, em Poços de Caldas, Sul de Minas Gerais.
O documentário foi feito a partir das experiências e narrativas de cura e milagres que atravessam e constituem a vida de congadeiros, congadeiras e caiapós, situando também as práticas de fé no contexto histórico e político da região. As narrativas expressam a fé cultivada há gerações e apresentam fragmentos das cerimônias que compõem os festejos para São Benedito há mais de cem anos na cidade.
 
Com pouco mais de 27 minutos, o documentário foi lançado em 5 de outubro de 2021, Dia de São Benedito no Brasil, na Capela de São Benedito de Poços de Caldas. “É gratificante para todos nós da Associação dos Ternos de Congos e Caiapós ver que o nosso documentário, que mostra a fé que nós temos no nosso santo preto, está levando a nossa tradição até mesmo para outros países”, destaca a congadeira Lilia Clementino, presidente da associação na época da gravação do documentário.
 
“Graças à iniciativa da Associação dos Ternos de Congos e Caiapós de Poços de Caldas, em parceria com a Câmara Setorial de Cultura Popular do Conselho de Política Cultural, e do Projeto Curas, coube à Prefeitura, através da Secult, valorizar e fomentar a realização desse documentário. O vídeo foi produzido em 2021. Os tambores não ecoaram e não houve festa por três anos consecutivos, mas a fé do povo de Poços de Caldas no Santo Negro não se abalou nem na pandemia. Cheios de fé e devoção, os Ternos de Congos e Caiapós se reuniram para celebrar as datas importantes de maio: Dia de Santa Cruz, Retirada dos Caiapós do Mato, Missa Conga e Procissão Solene”, ressalta o secretário municipal de Cultura, Gustavo Dutra.
 
“É um filme que parte da Associação dos Ternos de Congos e Caiapós de Poços de Caldas e a associação também assina a direção do filme. Estamos indo para uma espaço de compartilhamento de conhecimento que, majoritariamente, sempre foi marcado pela presença de pessoas vinculados ao mundo acadêmico, mas cada vez mais esses espaços científicos estão entendendo que só é possível construir conhecimento enquanto comunidade. Então, a presença da Associação como produtora e diretora do filme e toda a equipe técnica nesta mostra audiovisual é muito importante para nós de Poços de Caldas e também no contexto nacional de pensar as formas de produção do conhecimento, de compartilhamento de saberes ancestrais e de práticas e tradições que atravessam gerações”, pontua a antropóloga Gabriela Acerbi Pereira, que também assina a direção do documentário.
 
 
SÃO BENEDITO - Tradição centenária na cidade de Poços de Caldas, os Ternos de Congos são a expressão máxima da Festa de São Benedito, realizada ao menos desde 1904, data do primeiro registro preservado que garante a sua execução, ainda na então Freguesia da Nossa Senhora da Saúde das Águas de Caldas. A festa de São Benedito é registrada como bem imaterial desde 2020.
 
“O documentário resgata a força da fé no santo negro e contribui para a permanência da resistência de um povo que luta pela sua cultura. Esse registro é essencial para a salvaguarda da Festa de São Benedito em Poços de Caldas”, afirma a pedagoga da Divisão de Patrimônio Construído e Tombamento da Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Urbano, Sônia Sanches.
 

 

 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://brandnews.com.br/.