09/04/2021 às 17h25min - Atualizada em 09/04/2021 às 17h25min

NOTAS RÁPIDAS - 09/04

SISTEMA FECOMÉRCIO MG, SESC E SENAC CONFIRMA ADESÃO AO PROJETO “UNIDOS PELA VACINA” EM MINAS GERAIS
 
O projeto “Unidos pela Vacina”, movimento que visa facilitar a chegada do imunizante contra o Covid-19 a todos os brasileiros até setembro deste ano, acaba de ganhar o apoio do Sistema Fecomércio MG, Sesc e Senac. O objetivo da iniciativa, idealizada pelo Grupo Mulheres do Brasil e presidido pela empresária Luiza Trajano, é resolver os entraves da vacinação pública, apoiando o Sistema Único de Saúde (SUS). Mais de 60 empresários mineiros estão envolvidos no projeto.
“Nosso objetivo é proteger, defender e representar os profissionais e empresas que atuam com atividades voltadas ao comércio de bens, serviços e turismo. Por isso, queremos unir forças para buscar soluções para que a vacina chegue a toda população, sem empecilhos e com celeridade”, explica a presidente interina da Fecomércio MG, Maria Luiza Maia Oliveira.
O Sesc em Minas já começou a contribuir com a campanha de vacinação, disponibilizando suas unidades para as prefeituras e a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) utilizarem como local de imunização contra o Covid-19. O Senac em Minas também disponibilizou suas 41 unidades educacionais, que cobrem todas as regiões do estado, para serem usadas como locais de vacinação.
Apartidário, o movimento pretende contribuir em diversas frentes de trabalho, que farão interfaces com o governo federal, com os estados, secretarias de saúde, municípios e meios de comunicação. O objetivo é que não haja entraves para que a vacina chegue o mais rápido possível a todos os cantos do Brasil.
 
FONTE: Assessoria de Imprensa Fecomércio MG
 
 
 
 
 
 
GOVERNADOR ANUNCIA MEDIDAS DE FORTALECIMENTO DA PRODUÇÃO DE QUEIJO ARTESANAL EM MINAS GERAIS
 
O governador Romeu Zema anunciou nesta quinta-feira (8/4) a publicação de portaria do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) que estabelece regulamentos técnicos de identidade e qualidade dos queijos artesanais das regiões de Alagoa e da Mantiqueira. A partir de agora, com essa medida, produtores das queijarias dessas regiões podem solicitar o registro ao IMA e, posteriormente, a obtenção do Selo Arte, que permitirá a comercialização de forma legal do queijo para todo o Brasil.
Outra portaria anunciada altera de 22 para 14 dias o período de maturação do Queijo Minas Artesanal da Canastra e da Serra do Salitre, o que também vai impulsionar a produção.
"Espero que com esta ação estejamos não só reconhecendo o trabalho tão importante que os produtores fazem, mas, principalmente, dando dignidade a uma atividade que, infelizmente, o estado nunca teve, no passado, a preocupação de conhecer e formalizar. Parabéns para todos que estão conseguindo levar, para a população mineira e para todos os brasileiros, um produto saborosíssimo, de altíssima qualidade, e que agora vai ter toda esta segurança sanitária", afirmou Zema.
A Emater-MG realizou o trabalho de caracterização do queijo artesanal, com os produtores da região da Mantiqueira de Minas e do município de Alagoa, por meio de diagnóstico de produção, levantamento histórico, cultural e da caracterização integrada de meio físico. Além disso, a empresa contribuiu em um estudo realizado pela Embrapa sobre a caracterização do Queijo Artesanal de Alagoa-MG que ajudou com o IMA na construção da regulamentação destes queijos.
 
FONTE: Assessoria de Comunicação - Emater-MG
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp