08/04/2021 às 17h13min - Atualizada em 08/04/2021 às 17h13min

Moção aprovada pela Câmara protesta contra medidas impostas pela Onda Roxa no estado

FONTE E FOTO: Assessoria de Comunicação da Câmara de Poços
vereador Tiago Braz (Rede)
.
Aprovada por unanimidade na última sessão da Câmara, a Moção de Protesto pelas diretrizes elaboradas para a Onda Roxa do Plano Minas Consciente foi encaminhada ao governador Romeu Zema. A proposição é de autoria do vereador Tiago Braz (Rede) e foi assinada por outros vereadores.
No documento, Tiago Braz ressalta que as medidas impostas pela Onda Roxa, de acordo com os boletins epidemiológicos, não trouxeram mudanças significativas, como a redução da ocupação dos leitos destinados ao tratamento da Covid-19. “A intenção da Moção é protestar contra essas diretrizes, pois elas não estão resolvendo nem os problemas da Saúde e nem da Economia do nosso estado. O comércio não está podendo abrir e, mesmo assim, não diminuiu consideravelmente o número de pessoas na rua”, afirma.
Para o legislador, o que se espera é que seja feito o fechamento adequado de todos os serviços que não são essenciais ou então que sejam liberadas todas atividades com os protocolos sanitários feitos individualmente, de acordo com a necessidade de cada setor. “Ou o governador adota uma medida restritiva em um período curto e que seja efetiva a ponto de existir uma queda no número de ocupação de leitos, ou que tudo volte a funcionar com os protocolos necessários, na forma de rodízio ou não, para que todos possam trabalhar normalmente. Do jeito que está, nessa Onda Roxa, não conseguimos enxergar uma luz no fim do túnel. Precisamos de medidas efetivas nesse sentido para que os números mudem”, diz.
A Moção de Protesto está disponível para consulta no Portal da Câmara, em Proposições.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp