05/04/2021 às 15h42min - Atualizada em 05/04/2021 às 15h42min

O Zé venceu e daí?

Jornalista, publicitário, escritor e professor universitário - wiliam.oliveira@uol.com.br

O cantor e compositor Zé Alexanddre, que residiu em Poços de 2007 até 2018, foi o vencedor no domingo, 04 de abril, da primeira edição do The Voice +, promovido pela Globo.
Mas, e daí? Se esse fato só altera a vida dele, mas a minha e a de milhões de vidas, de Josés e Marias nesse país, irão continuar as mesmas?
Foi pensando o quanto um fato pode ser significativo e simbólico, o quanto pode nos ensinar e colocar em evidência muitos outros fatores, resolvi responder à pergunta: O Zé venceu e daí?
Daí que, muita gente que pensa em desistir após chegar aos 50 anos, pode ver na vitória do Zé, aos 63, mais um exemplo de que é preciso acreditar sempre, não desistir nunca e trabalhar muito para que os desafios sejam vencidos.
Daí que, os considerados idosos e esquecidos pelo mercado, independente da área em que atuam, podem contribuir e muito com a sociedade, pela experiência, sabedoria e talento que possuem.
Daí que, os inúmeros profissionais existentes em nossa cidade, nas mais diversas áreas, precisam ser reconhecidos, antes que tenham que sair do município em busca de valorização. O ditado “Santo de Casa” não faz milagres precisa ser alterado, pois muitas vezes, e, infelizmente, nem como “santos” são identificados.
Daí que, uma emissora com a força da Globo, reconhece, mesmo que timidamente (basta ver o troféu “mequetrefe” entregue ao Zé) a força dos “vovôs e vovós”, como uma parcela significativa da população e que merecem constar da grade da programação de qualquer emissora, já que todos os que participaram da referida competição, têm, verdadeiramente, muito mais a dizer que os famosos anônimos do BBB.
Finalmente, a vitória do Zé Alexanddre, que particularmente como amigo próximo dele, me fez muito feliz, pode ser sim a de milhões de “Zés” que esperam apenas uma oportunidade no palco da sociedade para demonstrar que a voz deles precisa ser ouvida. Daí, o troféu será coletivo e a maior vitória será a de ver nascer um país melhor para todos.







*O Brand-News não se responsabiliza por artigos assinados por nossos colaboradores
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp