10/03/2023 às 16h00min - Atualizada em 10/03/2023 às 16h00min

Médico revela doenças que podem ser causadas pela falta de atividade física

FONTE: MF Press Global Gestão geral - [email protected] - FOTOS: Divulgação/ MF Press Global
C 
Nesta sexta-feira (10) é comemorado o Dia Nacional do Sedentarismo, data que serve para relembrar a importância do exercício físico na saúde e na qualidade de vida das pessoas. Para se ter ideia da gravidade do sedentarismo, cerca de cinco milhões de mortes por ano poderiam ser evitadas se a população em todo o mundo fosse mais ativa. Por isto, a Organização Mundial da Saúde até atualizou suas diretrizes sobre atividade física e comportamento sedentário.

De acordo com o médico Tasso Carvalho, o sedentarismo é extremamente prejudicial e pode causar ou intensificar várias doenças.
“O sedentarismo está diretamente relacionado com aumento de peso corporal, glicemia, triglicérides e, assim, relaciona-se com maior um risco cardiometabólico, aumentando muito o risco de DM tipo 2, Infarto e AVC, que são as maiores causas de morte no mundo”, disse.
 
Além disso, segundo a OMS, a novidade, que chegou com a pandemia, é que estas comorbidades podem catapultar um paciente acometido pela Covid-19 para um estágio mais grave, o que nos leva a associar a falta de atividade física com maiores complicações e pior prognóstico para o mal causado pelo novo coronavírus.

Estatísticas da OMS mostram que um em cada quatro adultos e quatro em cada cinco adolescentes não praticam atividade física suficiente. Globalmente, estima-se que isso custe US$ 54 bilhões em assistência médica direta e outros US$ 14 bilhões em perda de produtividade.


"A atividade física regular é fundamental para prevenir e controlar doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e câncer, bem como para reduzir os sintomas de depressão e ansiedade, reduzir o declínio cognitivo, melhorar a memória e exercitar a saúde do cérebro. Além disso, a alimentação entra como uma aliada fortíssima na manutenção da saúde, bem como a suplementação vitamínica", finalizou.
 
Tasso Carvalho (foto) é Mestre em Ciências da Saúde pelo Programa de Pós-graduação Strictus Sensus da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia e é médico pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP). Tasso também é nutrólogo pela Associação Brasileira de Nutrologia (Abran e AMB). Foi Coordenador do Curso de Medicina na Universidade Estadual Sudoeste da Bahia (UESB) durante dois anos. O médico criou a Integrative Academy, uma plataforma onde já ministrou 13 cursos que abordam o reequilíbrio fisiológico através das terapias de homeostase hormonal, da base da fisiologia à terapêutica.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »