01/03/2023 às 16h45min - Atualizada em 01/03/2023 às 16h45min

CITUR divulga como será o funcionamento dos equipamentos turísticos de Poços

FONTE: Site da Prefeitura de Poços - FOTOS: Divulgação / Arquivo
A partir desta quarta-feira, 1º de março, tem início a vigência do contrato de concessão dos pontos turísticos de Poços de Caldas. A empresa CITUR será responsável por promover a gestão, a operação e a manutenção dos equipamentos turísticos, além de implementar melhorias, incluindo modernização e implantação de novos serviços.
 
Saiba como vão funcionar os equipamentos turísticos:
 
Complexo Turístico do Cristo Redentor
No Complexo Turístico do Cristo Redentor, localizado no alto da Serra de São Domingos, já é possível acompanhar a construção de um café aos pés do monumento. Apesar da obra, a estátua do Cristo Redentor segue aberta para visitação normalmente. Já a rampa de voo livre será completamente fechada para o início das obras, sendo proibida a realização de voos e a entrada de veículos no local.

O Complexo Turístico Cristo Redentor é composto pelo Monumento Cristo Redentor, salão multiuso, estacionamento, rampa de acesso ao teleférico, calçadas, jardins circundantes, estrada de acesso e área de mata.
 

Teleférico
O Teleférico, inaugurado há mais de 40 anos com a proposta de transportar moradores e turistas do centro da cidade até o alto da Serra de São Domingos, está em fase de testes e a data de abertura será anunciada em breve.
 
Fonte dos Amores
A Fonte dos Amores ficará fechada nos primeiros dias do mês de março, para reestruturação do espaço. O local será reaberto em breve para os praticantes de atividades físicas que gostam de utilizar as trilhas.
A Fonte dos Amores é um dos atrativos mais antigos de Poços de Caldas. Conta com uma pequena cascata surgindo em meio à vegetação, harmonizada com um projeto paisagístico e a famosa escultura e símbolo da cidade, feita em 1929, pelo italiano Giulio Starace, denominada “Grupo dos Amores” (foto). Integrada à diversidade ecológica da Serra de São Domingos, a Fonte dos Amores tem um ar romântico, com lendas, poemas e estátua dedicada ao amor. O local também conta com bica de água potável proveniente da Serra, muito utilizada pela população.
 
Recanto Japonês
O Recanto Japonês ficará fechado para obras por tempo indeterminado. Aberto ao público em 1975, como agradecimento à cidade pela recepção a uma empresa japonesa de fertilizantes, o jardim tem paisagismo e construções que remetem à cultura japonesa - uma réplica dos jardins japoneses -, sendo implantado em uma das encostas da Serra de São Domingos. O espaço foi projetado para ser um local de meditação e contemplação, proporcionando momentos de bem-estar e contato com a natureza.
 
Véu das Noivas
O Complexo Turístico Véu das Noivas também estará fechado para restauração e revitalização, por tempo indeterminado. O local receberá o Zoo das Aves, envolvendo a transferência de 2 mil aves de 200 espécies, que será feita de forma gradativa.
Inaugurado em 1975, o complexo foi criado para oferecer uma estrutura capaz de atender os visitantes que iam contemplar a beleza das três quedas d’água que formam a cachoeira que dá nome ao local.
O contrato inicial de 35 anos prevê investimentos superiores a R$ 45 milhões, com a criação de 250 empregos diretos e indiretos. O município manterá a propriedade dos imóveis e será remunerado mensalmente pela cessão, além de arrecadar recursos da concessionária com a cobrança do ISS sobre os serviços oferecidos. Todo o trabalho da CITUR será baseado em práticas de ESG (Environmental, Social and Governance), que consideram aspectos ambientais, sociais e corporativos, por meio de projetos de inclusão e de educação e preservação ambiental, por exemplo.
Mais informações podem ser conferidas na página da CITUR. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »