24/03/2021 às 14h59min - Atualizada em 24/03/2021 às 14h59min

Dor de cabeça - ter ou não ter, eis a questão!

Dra. Camila Beltrame - dracamila.beltrame@yahoo.com
Figura meramente ilustrativa - Reprodução Google
.
Bom dia meus queridos, espero que esteja tudo em paz por aí.  
Hoje vamos falar sobre cefaleia - a famosa dor de cabeça.  
Quem nunca teve? Quem tem todos os dias?  Conheço alguns casos de pacientes que conviviam com isso há mais de 25 anos, sem nunca terem conseguido melhorar de forma eficaz - até o dia em que tudo fez sentido. 
Quase 63% da população sofre de cefaleia - independente da causa. Dessa fatia, a maioria dos casos acontece em mulheres.  
Mas vamos à parte prática da coisa. 
 
As principais causas de dores de cabeça são:  
Consumo de açúcar - um dos maiores vilões alimentícios, também é a principal causa de dor de cabeça. Lembrando que o açúcar está presente não só em doces e sobremesas, mas também no processo de metabolização de farinhas brancas, massas, carboidratos refinados. Ah! Não nos esqueçamos dos produtos industrializados que contêm açúcar na composição (molhos de tomate, temperos e etc.). 
Uso de anticoncepcionais - infelizmente uma grande fatia das mulheres usuárias de hormônios (seja por comprimido, injetáveis, adesivos, DIU´s hormonais ou implantes) é acometida pela dor de cabeça frequentemente. Isso se deve ao efeito do estrógeno sobre o cérebro - causando uma hiperatividade cerebral nos centros da dor. 
Desidratação - a ausência de uma hidratação adequada provoca dores de cabeça com frequência. Nosso cérebro precisa estar frequentemente hidratado para que “trabalhe” de forma adequada. 
Tensão muscular cervical - dor muscular em cadeia posterior cervical. A famosa tensão muscular pode ocasionar dores de cabeça frequentes e que não aliviam com analgésicos comuns. Necessitando ocasionalmente de relaxantes musculares. Isso pode ser agravado por travesseiros ruins, postura, uso em demasia de celulares, notebooks.  
Problemas ortognáticos - “apertamento” dentário, problemas na articulação temporomandibular, são causas frequentes de dor de cabeça.  
Estresse - o estresse libera hormônios na corrente sanguínea que causam elevação da pressão arterial, com isso há um aumento de fluxo sanguíneo para o cérebro, que precisará controlar esse sangue circulante. Esse controle ocorrerá por uma vasoconstricção rebote - ocasionando a dor.  
Calor - o aumento da temperatura em excesso causa desidratação com mais frequência, além de elevar o estresse.  
Insônia - noites frequentemente mal dormidas cursam com redução da melatonina, e consequentemente um menor relaxamento do corpo durante o sono, ocasionando dores. 
 
E você? Tem tido dores de cabeça? Já se encaixou em alguma causa acima? 
Procure por ajuda, nem sempre é fácil descobrir. Como citei anteriormente, atendi uma paciente que tratava de enxaqueca há 25 anos, sem sucesso. Com paciência, dedicação e parceria, conseguimos resolver o problema dela, sem uso de medicações.  
Quem consegue ser feliz com dor? Isso reflete em sua qualidade de vida. Pense bem e compartilhe esse texto com quem você acha que precisa. 
Boa semana para nós todos! E que essa pandemia passe bem rápido. 
Deus abençõe todos vocês. Forte abraço e até breve.  
 






*O Brand-News não se responsabiliza por artigos assinados por nossos colaboradores.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp