Brand-News Publicidade 1200x90
04/01/2023 às 15h52min - Atualizada em 04/01/2023 às 15h52min

NOTAS RÁPIDAS - 04/01

BAND REAPRESENTA A NONA TEMPORADA DO “MASTERCHEF BRASIL” AOS DOMINGOS
 
Ao longo de 17 episódios, o programa, apresentado por Ana Paula Padrão, reúne tudo o que o telespectador mais gosta de ver em uma competição gastronômica: caixas misteriosas desafiadoras, ingredientes exóticos, receitas fora da caixinha, além de provas já consagradas, como o ‘Leilão MasterChef’ e o ‘Desafio do Muro’, onde cada dupla tem de preparar versões idênticas sem ver o que o outro estava fazendo. A culinária regional também é elevada ao nível máximo, incluindo grandes clássicos, que fazem até os profissionais tremerem na base.
As temidas receitas de confeitaria e as mais diversas temáticas também testam os conhecimentos de cada um. Chefs nacionais e internacionais, cantores e jogadores estão entre os convidados e ajudam os jurados Henrique Fogaça, Helena Rizzo e Erick Jacquin a escolherem os melhores pratos dessa disputa que desde 2014 vem transformando a relação dos brasileiros com comida.
Criado por Franc Roddam, o formato MasterChef é representado internacionalmente pela Banijay. O programa é uma produção da Endemol Shine Brasil para a Band e para o Discovery Home & Health. A reapresentação do talent show vai ao ar aos domingos, às 16h, com transmissão simultânea no Band.com.br e no aplicativo Bandplay. O público ainda pode acompanhar os episódios pelo canal oficial no YouTube.
 
FONTE: Tatiane Moreno - [email protected]
 
 
 
JANJA TENTOU VETAR JORNALISTAS EM COQUETEL DE POSSE NO ITAMARATY
 
Tratada desde a campanha eleitoral como figura essencial na aprovação de ações, visitas e todo tipo de acesso ao presidente Lula, a primeira-dama Janja da Silva propôs vetar a presença de jornalistas no coquetel de posse no Itamaraty, no dia 1º de janeiro, mas foi convencida do contrário por outros integrantes do cerimonial e do estafe presidencial.
Janja argumentou que os convidados poderiam não se sentir à vontade e ficar constrangidos diante de profissionais de imprensa naquele ambiente. Foi então informada pela equipe de comunicação que jornalistas tradicionalmente comparecem a essa ocasião e que fechar-lhes as portas naquele momento seria pior, pois causaria péssima repercussão já na largada da nova gestão.
Havia cerca de 30 jornalistas confirmados para o coquetel quando Janja quis saber quem seriam eles e para quais veículos trabalhavam. A coluna apurou que a primeira-dama expressou incômodo especialmente com o portal Metrópoles e o jornal O Estado de S.Paulo.
 
FONTE: Folha de S.Paulo
 
 
 
MAIOR PESQUISA SOBRE FOTOPROTEÇÃO REALIZADA NO BRASIL APONTA QUE QUASE 2/3 DA POPULAÇÃO NÃO USA PROTETOR SOLAR
 
A maior pesquisa sobre utilização de fotoproteção no Brasil revela que 71% da população não usa filtro solar diariamente e 55% não sabe a quantidade ideal a ser aplicada sobre a pele contra os nocivos raios UVA e UVB. “Em todos os números, o levantamento de 2022 indica uma situação preocupante, que coloca em alerta a comunidade médica”, afirma o especialista em Ciências Médicas pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Lucas Portilho, que há sete anos lidera este estudo nacional sobre a utilização de fotoproteção. “Desde 2014, quando realizamos a primeira pesquisa, os números já eram altos, mas hoje estamos falando em quase dois terços da população brasileira exposta sem qualquer filtro à radiação ultravioleta”, observa.
Na pesquisa recente, 1.871 pessoas foram ouvidas em 27 estados brasileiros. Comparativamente, o estudo realizado em 2021 indicou que 62% da população não utilizava fotoprotetores em qualquer período do dia. “A redução no uso do filtro solar mostra que campanhas de conscientização precisam ser mais eficientes para que o brasileiro assimile uma rotina de aplicar fotoprotetores”, diz Portilho.
 
FONTE: Redação MXP - [email protected]
 
 
DOBRAM OS CASOS DE BRASILEIROS PEDINDO ASILO NOS ESTADOS UNIDOS
 
A quantidade de brasileiros com casos de asilo pendentes na justiça americana mais do que dobrou no último ano, segundo um relatório da Universidade de Syracuse, no estado americano de Nova York. Enquanto o ano fiscal americano de 2021 terminou com 12.092 casos de asilo brasileiros aguardando decisão de um juiz, esse número subiu para 26.128 em 2022 (alta de 116%). Foi a terceira maior elevação registrada no período. Só China e Cuba tiveram crescimentos percentuais maiores. Com isso, o Brasil se tornou o nono país em números absolutos com mais pedidos de asilo na justiça imigratória dos EUA. O ranking é liderado por Guatemala, El Salvador e Honduras - países que sofrem fundamentalmente com a violência dos cartéis e com extrema desigualdade socioeconômica.
Ao todo, a justiça americana já acumula 1,6 milhão de casos pendentes de asilo. No caso do Brasil, a situação é peculiar, explica o advogado de imigração Felipe Alexandre. “Os brasileiros estão pedindo asilo pelas dificuldades econômicas do País e por discordâncias políticas. É difícil, somente nessas bases, ter o asilo concedido. É preciso comprovar um medo crível de retornar ao Brasil em razão de perseguição política, religiosa, sexual ou violência extrema”, diz o advogado, lembrando que o pedido de asilo só pode ser feito quando o indivíduo já se encontra em solo americano. Em razão disso, são poucos os pedidos de asilo concedidos a brasileiros. Os casos aprovados costumam ser de violência doméstica, vítimas de homofobia e alvos do crime organizado.
 
FONTE: Bendita Imagem -  Gabriel Forte - [email protected]
Link
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://brandnews.com.br/.