30/11/2022 às 15h44min - Atualizada em 30/11/2022 às 15h44min

MARTIR - Mostra de Artes de Tiradentes abre as portas ao público a partir de 1º de dezembro

FONTE: Virgínia Silva - [email protected] - FOTO: Bennet Fotógrafo
Esta é a primeira mostra de arte mineira contemporânea da cidade
C 
Nesta quinta-feira, 1º de dezembro, será aberto ao público o mais novo espaço cultural de Tiradentes (MG), a MARTIR - Mostra de Artes de Tiradentes, um local totalmente dedicado à arte contemporânea mineira e que faz parte do Instituto Tragaluz. São mais de 100 obras de 1970 até os dias de hoje que possibilitarão à mostra aumentar a visibilidade da arte contemporânea mineira, bem como transformá-la em um espaço inclusivo. Uma coleção exclusiva doada por Tadeu Bandeira. O local vai funcionar: às quintas-feiras, das 10h às 17h, sextas-feiras, das 10h às 22h, e aos sábados, das 10h às 22h.

O espaço, um imóvel centenário, cuidadosamente restaurado, localizado no quarteirão mais charmoso da tradicional Rua Direita, passa a abrigar um amplo acervo de obras de arte culturais, telas e exposições que apresentam diversos artistas contemporâneos.
 
As obras são de: Adriane Gallinari, Ângelo Marzano, Ana Horta, Arlindo Daibert, Cao Guimarães, Carlos Bracher, Cristiano Rennó, Daniel Bilac, Eduardo Resende, Fani Bracher, Fernando Cardoso, Fernando Lucchesi, Isaura Pena, Jorge Fonseca, João Castilho, José Alberto Nemer, José Bento, Léo Brizola, Luiz Flávio Silva, Marco Paulo Rolla, Marcos Coelho, Benjamin, Marilá Dardot, Mário Azevedo, Marta Neves, Mônica Sartori, Nello Nuno, Paulo Nazareth, Pedro David, Pedro Motta, Pedro Neves, Ricardo Homem, Roberto Bethônico, Rodrigo Mogiz.

MARTIR foi inaugurado oficialmente no último domingo (27), em um evento para convidados. O prefeito de Tiradentes-MG, Nilzio Barbosa, foi quem deu às boas-vindas aos presentes. “É uma grande honra entregar à nossa cidade mais esse espaço cultural. Em nome da Câmara Municipal e de toda comunidade, quero agradecer ao Instituto Tragaluz por esse presente. Me sinto muito honrado com esse espaço e com todo o trabalho que o Instituto está fazendo por nossa cidade”, afirmou.

Mais de 100 convidados compareceram ao evento e, após o corte da fita, seguiram para um almoço no Tragaluz Restaurante Casa, um dos mais tradicionais da cidade e que também faz parte do Instituto.
 
É uma alegria muito grande estar nesta cidade tão bonita. Quero saudar Tadeu Bandeira, que teve a honra de compartilhar conosco um acervo que acumulou durante anos. A cultura é feita de encontros e Tiradentes é uma cidade repleta de encontros. A proposta do Instituto Tragaluz é conectada com essa vocação de Tiradentes para entrelaçar memória e conectar pessoas, e ainda, pensar a cultura no sentido mais amplos. Essa mostra de artes quer aproximar as coisas e fazer as pessoas pensarem e sentirem de um modo renovado”, discorreu Joel Padula, presidente do Conselho de Administração do Instituto e diretor cultural e de programações do SESC de São Paulo, que complementou: “Numa cidade, cujo patrimônio cultural está tão ligado ao nosso barroco, a ideia é jogar luz sobre uma produção artística mais recente, os artistas modernos e contemporâneos. Afinal a cultura é repleta de tempos diferentes que se tornam mais ricos e mais instigantes quando dialogam entre si. O passado está sempre cutucando o presente e o presente ajuda a reinventar o passado.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://brandnews.com.br/.