30/08/2022 às 13h28min - Atualizada em 30/08/2022 às 13h28min

Audiência na Câmara discute os temas Sistema de Saúde e Cirurgias Eletivas

FONTE E FOTO: Assessoria de Imprensa da Câmara de Poços de Caldas
C 
A Câmara de Poços realiza, nesta quarta-feira (31), às 15h, uma audiência pública para discussão de dois temas: Sistema de Saúde, proposto pelo vereador Kleber Silva (NOVO), e Cirurgias Eletivas, indicado pela vereadora Regina Cioffi (PP). O encontro é transmitido ao vivo, pelas páginas do Legislativo no YouTube e Facebook.
No Requerimento em que solicitou o debate sobre o Sistema de Saúde do município, o vereador Kleber Silva destaca que o objetivo principal é divulgar os trabalhos já existentes, esclarecer dúvidas e levantar as melhorias necessárias. “O Sistema de Saúde tem por finalidade formular e coordenar a política de saúde, desenvolvendo ações visando à promoção da qualidade de vida, acesso aos serviços oferecidos pelo SUS e à prevenção de doenças. Os cidadãos têm direito a consultas médicas, odontológicas, exames básicos ou complexos, atendimento e cirurgias. Enfim, é um debate amplo e muito importante”, disse.
O vereador pontua alguns assuntos que estarão em pauta, como a fila de espera para consultas com especialistas, atendimento em domicílio, atendimentos especializados, falta de médicos nos PSFs, projeto Valora Minas, verbas e repasses às entidades e custos com a saúde.
 
Segundo a vereadora Regina Cioffi, que propôs o debate sobre o tema Cirurgias Eletivas, mesmo com os esforços do Executivo e do Legislativo para retomada desses procedimentos, a demanda tem aumentado. “Antes da pandemia, já havia uma demanda reprimida substancial. Esta Casa de Leis, através de todos os vereadores, vêm sistematicamente recebendo reclamações de moradores que aguardam cirurgias há anos.  A cirurgia considerada eletiva ou não emergencial caracteriza-se quando pacientes com problemas crônicos podem ter o procedimento postergado, sem danos significativos e sem alteração no prognóstico. Embora a necessidade da abordagem cirúrgica seja discutível, o impacto da dor, muitas vezes, tem efeito danoso para a qualidade de vida do paciente”, ressalta.
A legisladora afirma, ainda, que a reativação bem-sucedida das cirurgias eletivas requer clareza e critérios de priorização destinados a garantir a otimização de recursos e o atendimento seguro aos pacientes. “A experiência cirúrgica também contribui para a diminuição de risco, com menor tempo de operação, menos complicações e menos readmissões”.
 
Durante a audiência, dúvidas e sugestões pode ser enviadas pelo WhatsApp (35) 3729-3800.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »