23/08/2022 às 15h50min - Atualizada em 23/08/2022 às 15h50min

+ DO TURISMO - 23/08

n
Mercado Livre e GOL apresentam primeira aeronave cargueira que entra em operação em setembro

 
O evento marca o início de uma nova fase para a GOL, que passa a operar aviões cargueiros por meio da sua unidade de logística, a GOLLOG
 
O Mercado Livre, líder em tecnologia para e-commerce e serviços financeiros na América Latina, e a GOL Linhas Aéreas, maior companhia aérea do país, anunciam a chegada da primeira das seis aeronaves modelo Boeing 737-800 BCF, que fazem parte do contrato de longo prazo firmado em abril deste ano e que visa democratizar o comércio para todas as regiões do país, com ênfase no Norte, Nordeste e Centro-Oeste. A iniciativa faz parte do pacote de investimentos de R$ 17 bilhões que o Mercado Livre anunciou para este ano no Brasil.
“Os primeiros voos terão como destino as cidades de Fortaleza (CE), São Luís (MA) e Teresina (PI), onde o prazo atual de 4 dias cairá para apenas 1, considerando cargas armazenadas em Fulfillment**. Vamos reduzir o tempo de entrega em até 80%. Esta é a concretização de nosso propósito de entrega rápida e democratização do comércio para todo o país,” comemora Fernando Yunes, vice-presidente Sênior e líder do Mercado Livre no Brasil.
 
** Os Fullfilment Centers são os centros de distribuição de armazenamento de mercadorias do Mercado Livre. Neles, os itens ficam estocados até que algum consumidor realize a compra. Após a compra, os produtos saem do CD de Fullfilment e se dirigem aos Cross Dockings, que são galpões menores, mais próximos das regiões de entrega, onde eles serão redirecionados e sairão para a entrega final.
 
Somando-se a esta primeira aeronave da GOL, outras duas entrarão em operação ainda neste segundo semestre e as demais serão integradas à frota até o terceiro trimestre de 2023. O acordo considera também a opção de adicionar outras seis aeronaves de carga até 2025.
“Esta aeronave simboliza o início de uma nova fase para a GOL e para a GOLLOG. Este modelo de negócio, inédito para a companhia, não poderia ter um parceiro melhor, líder do mercado de e-commerce na América Latina. Fazer parte disso e contribuir para democratizar este serviço para milhões de brasileiros, de forma estruturada e sustentável, nos orgulha e nos motiva a seguir crescendo”, diz Celso Ferrer, presidente da GOL Linhas Aéreas.
Os aviões destinados à operação fazem parte da frota atual da GOL e passam por um processo de conversão para cargueiros, sendo designados como 737-800 BCF (Boeing Converted Freighter). Estas são as aeronaves de carga mais eficientes operando no mercado aéreo brasileiro, com capacidade de 24 toneladas.
 
FONTE: In Press Porter Novelli - FOTO: Maria Eugênia Monteiro
 
 
 
Companhias aéreas americanas sofrem com falta de pilotos e cresce a demanda por profissionais de outros países
 
Um dos setores mais afetados durante os dois primeiros anos de pandemia de Covid-19 foi o da aviação. Com a reabertura das fronteiras e com boa parte da população mundial vacinada, o número de voos ao redor do mundo voltou a ter alta demanda, em muitas localidades, maior ainda que em períodos pré-pandemia.
Com isso, tem crescido a demanda por profissionais desse setor nos Estados Unidos, principalmente pilotos. Segundo o sindicato de pilotos americanos (Air Line Pilots Association - ALPA), as principais companhias aéreas do país anunciaram planos para contratar entre 12 mil e 13 mil comandantes entre 2022 e 2023, e aproximadamente 8.000 em 2024.
Para conquistar uma oportunidade no mercado americano, o piloto brasileiro Adriano Leon procurou a D4U USA Group, reconhecida como a Melhor Assessoria Imigratória dos EUA e América Latina pela Legal Awards em 2021, para ajudar na conquista do Green Card e preencher uma das vagas no país.
“Fui piloto da extinta Varig e da Latam no Brasil. Em 2007 me mudei para o Catar, onde passei de copiloto para piloto, além de me tornar instrutor de voo”, conta Adriano. “Em 2019 a minha família voltou para o Brasil, por este motivo procurei conseguir o Green Card para me mudar para os Estados Unidos e levar toda a família para morarmos juntos novamente. Só não poderia imaginar que meu pleito seria aprovado em apenas 49 dias”, comemora o piloto.
“Tem crescido a procura de pilotos brasileiros que buscam os nossos serviços e querem trabalhar permanentemente nos Estados Unidos”, explica Wagner Pontes, CEO da D4U. “Além de contar com uma remuneração melhor, esses profissionais terão à disposição todo um ecossistema de benefícios, que viver nos Estados Unidos proporciona”, explica Pontes.
Criada em 2015, a D4U USA Group ajuda famílias brasileiras a conquistar a residência permanente. A empresa conta com uma extensa rede de profissionais e parceiros que oferecem serviços complementares e que auxiliam na identificação e escolha da melhor opção de escolas, casas, e todos os demais tramites para a melhor estadia nos Estados Unidos.
 
 FONTE: Alexandre Ribeiro de Carvalho - [email protected]

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »