02/03/2021 às 15h42min - Atualizada em 02/03/2021 às 15h42min

NOTAS RÁPIDAS - 02/03

.
FLAMENGO EM 78 ROTAÇÕES
 
Se no campo o time do Flamengo terminou o Brasileirão 2020 como campeão pela segunda vez seguida, na Discografia Brasileira é dele também a liderança das homenagens musicais a clubes de futebol. Basta uma busca simples pelo nome do clube no site (que reúne gravações feitas em discos de 78 rotações, entre 1902 e 1964) e o resultado são 31 ocorrências - mais do que qualquer rival. Um número que fica ainda maior no caso de uma pesquisa mais detalhada que inclua, por exemplo, as músicas que mencionam na letra o nome do clube da Gávea ou de personagens rubro-negros.
 
FONTE: Divulgação IMS
 
 
 
 
GRUPO FAZ ESTUDO SOBRE CAVERNA
 
A Secretaria Municipal de Turismo e Patrimônio Cultural de São Francisco/MG criou um grupo para visitação nas cavernas existentes no município, com o intuito de fazer o levantamento do potencial turístico do local e inserir no inventário da oferta turística. A ação busca atender as exigências da resolução que estabelece os critérios para que o município receba o ICMS Turístico e também criar um roteiro que atraia turistas e fomente a economia local. No dia 23 de fevereiro foi feito o levantamento de duas grutas na região de Vila do Morro, conhecidas popularmente como “Lapa de Uma Boca” e “Lapa de Duas Bocas”.
 
FONTE: Sindijori MG / Gazeta Norte Mineira - Montes Claros
 
 
 
 
 
BIÓLOGOS DA UFMG ENCONTRAM RÃ DESAPARECIDA DESDE 1957 NO PARQUE DO ITATIAIA
 
Com o charmoso nome de Holoaden luederwaldti (pronuncia-se olanden ludervalti), a rãzinha-verrugosa-da-serra-de-Luederwaldt ou Luderwaldt's Highland Frog, em inglês, foi reencontrada, depois de mais de 60 anos desaparecida, por uma equipe de pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFMG. O último registro dela era de 1957, na localidade de Brejo da Lapa, no Parque Nacional do Itatiaia.
O registro foi realizado em fevereiro pela equipe de Herpetologia (ciência que estuda os anfíbios e os répteis) do departamento de Zoologia do ICB UFMG, que integra o projeto Diversidade Desaparecida - Procura de espécies de anfíbios consideradas desaparecidas no Parque Nacional do Itatiaia. O projeto é coordenado pelo professor Paulo Christiano de Anchietta Garcia e pela pós-doc Bárbara Fernandes Zaidan.
Segundo a literatura científica, a Holoaden pode medir de três a cinco centímetros de comprimento, e sua reprodução ocorre entre os meses de outubro e dezembro. Devido à sua raridade e baixo número de registros, aparece como Em Perigo na Lista Nacional de Espécies Ameaçadas (https://rede.icmbio.gov.br/portal/faunabrasileira/estado-de-conservacao/7503-anfibios-holoaden-luederwaldt).
 
FONTE: Assessoria de Comunicação Social e Divulgação Científica do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp