26/02/2021 às 13h26min - Atualizada em 26/02/2021 às 13h26min

Uma “pegadinha” ao som da música country

Por Odair Camillo - Jornalista
.
.
.
.
.








































 






.
.



.
.
Tito Silveira, RP da American Airlines por vários anos, "armou" para o colega e amigo do trade
turístico em nossa viagem a Dallas, no Texas
 
Quando a American Airlines iniciou seus voos regulares dos Estados Unidos para São Paulo, em julho de 1990, a empresa formou uma equipe de excelentes profissionais sob o comando de Dilson Verçosa Jr. e José Roberto Trinca. Na época, também fazia parte o mais eficiente e simpático relações públicas que conheci, o saudoso Tito Silveira.
Um verdadeiro gentleman que chamava a atenção pela sua presença marcante, sempre de terno escuro, cabelo preto liso, sempre bem penteado, uma pessoa simples e comunicativa, que acabou se tornando um de meus melhores amigos no trade turístico nacional.
Na época, um de seus colegas mais próximos era o public relations do São Paulo Hilton Hotel, situado quase em frente ao Edifício Itália, e ambos passaram a fazer parte de uma parceria com o Jornal Brand-News, durante muitos anos.
Tudo que acontecia na capital paulista em termos de turismo, viagens e workshops, o convite partia deles. Tito foi o responsável direto pelas minhas primeiras viagens a diversos estados americanos. Um dos primeiros fampress que participei com ele, foi para Dallas/Fort Worth.
Ele ciceroneou o grupo formado por mim e mais nove jornalistas da grande imprensa, para conhecermos vários lugares importantes das duas cidades, inclusive o American C.R.Smith Museum, na cidade de Fort Worth.
Esse museu é um dos mais significativos na área da aviação e conta a história da grande empresa aérea que se tornou um dos maiores símbolos da economia americana, e que começou a traçar sua história no dia 15 de novembro de 1926, quando Charles Lindbergh, piloto chefe da empresa Robertson Aircraft, transportou um malote de correspondência da cidade de Chicago para St. Louis em um biplano DH-4. 
A American Airlines tem em Dallas/Fort Worth o seu maior hub.
Nos quatro dias de famtour, a programação foi extensa e os jornalistas puderam conhecer as principais atrações das duas cidades texanas.
Esta foi a primeira vez que fiquei hospedado num hotel cinco estrelas dentro do próprio aeroporto.
Da ampla janela de vidro duplo do meu apartamento no Hyatt Regency DFW International Airport, podia assistir à decolagem e aterrissagem dos enormes Boeings da época,
sem que o barulho me importunasse.
 
Almoço com música country no famoso Honky Tonk Billy Bob´s Texas


Uma das gratas e inusitadas memórias que tenho do Tito aconteceu durante almoço oferecido pela American Airlines no tradicional Honky Tonk Billy Bob.
Numa mesa reservada para os jornalistas, do qual fazia parte, assentei-me ao lado de Tito, deixando a câmera fotográfica e a pequena filmadora que portava comigo em nossa frente.
Durante o almoço, grupo de texanos se apresentava numa área do restaurante dançando as típicas músicas country.
Em dado momento, Tito disse-me que uma moça que fazia parte do grupo, e que ele já conhecia, lhe havia dito que gostaria de dançar comigo. Tudo previamente combinado.
Relutei, mas ao final, ao ver que a dança não era tão difícil, três passos à esquerda, dois para a direita, uma volta completa ao redor da dama batendo palmas com as mãos para o alto, acabei aceitando, já que estava noutro País, ninguém me conhecia e, o melhor, a garota valia a pena.
Minutos depois lá estava eu no meio do grupo, acertando os passos da gostosa dança ao lado daquela moça, que nem conhecia.
Só que não me dei conta do que ele planejara. Inteligente e “sacana” como ele só, estava filmando com minha câmera, tudo o que acontecia durante a dança.
De volta ao Brasil, a primeira coisa que fez foi comunicar à minha esposa, por telefone, o que ele havia feito, temeroso que ela ao ver o filme da viagem, pensasse que algo mais tivesse acontecido entre eu e ela.
Só que Lurdinha também era uma grande amiga e apreciadora do velho amigo, e já o conhecia de longa data. E acreditou nele! Ao final do telefonema, Tito garantiu que minha aventura com a moça não passara daquela dança... Que eu também lamento!
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp