04/07/2022 às 15h43min - Atualizada em 04/07/2022 às 15h43min

Em homenagem a Roni Mocchegiani, Secult exibe trabalhos audiovisuais do ator

C 
Com ciência e conscientes da associação eterna do artista Roni Mocchegiani às artes cênicas, a Secretaria Municipal de Cultura presta sua singela homenagem ao amigo e ator, que faleceu na última quinta-feira (30), aos 48 anos, depois de uma dura batalha contra um câncer no cérebro. 
No último sábado, 2 de julho, as redes sociais da Secult começaram a exibir todos os trabalhos realizados pelo ator nos editais dos últimos dois anos, pelo Canal Poços Curte em Casa no YouTube, pelo link https://youtube.com/c/PoçosCurteemCasa.
 
“Por tantos papéis que interpretou no teatro e projetos que viabilizou, com destaque para o Ler o Mundo, pela sua atuação à frente da Círculo de Arte e na Companhia Máscaras Vivas, a partida precoce de Roni Mocchegiani deixa um enorme vazio, mas também um legado vivo de amor e dedicação à arte e à cultura. Nosso abraço e solidariedade à esposa Elisângela, também militante das artes, aos filhos e demais familiares neste momento de tristeza. Roni sempre foi muito querido por todos em décadas de estreito contato em prol da cultura poços-caldenses”, destaca o secretário municipal de Cultura, Gustavo Dutra
 
HISTÓRIA - Ator e produtor cultural com registro profissional desde 2006, Roni Mocchegiani participou de diversos cursos, como introdução ao teatro, oficina de clown, iluminação, sonoplastia, teatro do oprimido, história do teatro, leitura com arte, circo, maquiagem, manipulação de bonecos e direção teatral. 
Desde 2000, atuou em diversos espetáculos teatrais e projetos culturais, especialmente na Cia. Máscaras Vivas e pelo Círculo de Arte. Foi também professor de teatro em escolas, instituições e projetos de Incentivo à Cultura. A partir de 2010, iniciou o processo de criação e atuação em variadas esquetes com temática social, atendendo a demandas da Secretaria Municipal de Promoção Social, com fundamental participação em iniciativas de impacto social voltadas para a população em situação de risco e vulnerabilidade social e econômica. 
De 2003 a 2010, capitaneou o inesquecível projeto de contação de histórias “Ler o Mundo”, pela Cia. Máscaras Vivas. Também esteve presente em iniciativas culturais como Charanga dos Artistas, Estação Folia, Presépios Criativos, Ônibus da História e O Caminho do Imperador e em peças teatrais como Shekispir na Burundanga, A maldição do vale negro e 7 Vinténs, pela Cia. de Atores.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp