17/06/2022 às 14h53min - Atualizada em 17/06/2022 às 14h53min

+ MAIS DO TURISMO - 17/06

B
Viva Air chegou à Argentina pela primeira vez

 
A linha aérea low cost colombiana aterrissou em Buenos Aires seus dois primeiros voos provenientes de Bogotá e Medellín
 
O retorno do turismo receptivo internacional traz consigo o aumento de voos para a Argentina e se vê refletido na chegada a Buenos Aires dos dois primeiros voos da linha aérea low cost da Colômbia, Viva Air. É um momento histórico, já que tal linha aérea nunca havia tido uma rota para a Argentina e também não havia existido um voo que una sem escalas os destinos de Medellín e Buenos Aires.
Desta maneira, a Viva Air realizará a rota que unirá Medellín com Ezeiza quatro vezes por semana e terá outras quatro frequências semanais entre Bogotá e Buenos Aires às segundas, quintas, sextas e domingos. As rotas são operadas com um Airbus a320 Neo. Medellín é a segunda cidade mais povoada da Colômbia, com quase três milhões de habitantes.
A Viva Air e o Instituto Nacional de Promoção Turística iniciaram as conversas para o início dos voos durante a feira Vitrine Turística Anato 2020.
Hoje estamos celebrando os voos inaugurais, fruto da gestão realizada durante dois anos e que iniciou em uma das feiras a qual o INPROTUR participa. Já estamos trabalhando promovendo a Argentina para que esses voos se encham de turistas colombianos”, declarou Ricardo Sosa, Secretário Executivo do INPROTUR.
A Viva é uma linha aérea de baixo custo com uma antiguidade de 10 anos. Possui em sua frota a mais de 20 aviões. Conectam a Colômbia com vários destinos nacionais e outros na América como Lima, Cusco, Miami, Orlando, Cancun, México DF, Punta Cana e em breve abrirão mais rotas para o Caribe. A partir de 22 de junho também conectarão Medellín com São Paulo.
 
FONTE E FOTO: INPROTUR - envios@newsmensajero.com.ar
 
 
 
Copa Airlines anuncia novos voos ao Brasil durante reunião com a Embratur
 
A conectividade aérea entre Brasil e Panamá terá um acréscimo de voos diários e semanais ainda em 2022. O anúncio foi feito em reunião entre Embratur e a companhia Copa Airlines, no último dia 15, no país da América Central. O encontro entre o presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo, Silvio Nascimento, e o vice-presidente de vendas da Copa Airlines, Christophe Didier, ocorreu durante as atividades da Fiexpo Latinoamérica, evento relacionado ao segmento de negócios, eventos e incentivos das Américas do Sul e Central.
Os novos voos semanais previstos até dezembro deste ano são: 3 em Porto Alegre (salta de 4 para 7), 1 em Manaus (aumenta de 4 para 5), 2 em Belo Horizonte (5 para 7) e 1 em Brasília. Além disso, serão oferecidos 2 novos voos diários no Rio de Janeiro e 1 em Guarulhos. A Copa Airlines pretende ainda ampliar a conectividade com o Brasil em 2023, com rotas para Recife e Salvador. A partir de 2024, Curitiba, Florianópolis, Belém e Foz do Iguaçu também deverão receber novos voos.
O presidente da Embratur, Silvio Nascimento, qualificou a reunião como bastante produtiva. “O encontro com a Copa teve resultado importante para atingirmos o objetivo de aumentarmos o fluxo de turistas em ambos os países”, afirmou Nascimento. “Aproveitamos a ocasião para debater ações de parceria para a promoção dos destinos brasileiros no Panamá e nos destinos atendidos pela Copa, em especial os Estados Unidos, mercado para o qual estamos realizando diversas ações”, completou.
Christophe Didier afirmou que objetivo do mercado panamenho é se tornar o hub (uma espécie de centro de conexão de voos) mais competitivo da América Latina e entende o Brasil como aliado estratégico para isso. “O Brasil é um dos principais mercados da Copa Airlines. Temos muito interesse em firmar parcerias com a Embratur”, afirmou o vice-presidente de vendas da Copa Airlines. Também participaram da reunião, pela Copa Airlines, o CEO, Pedro Heilbron; e o vice-presidente comercial e de planejamento Dennis Cary. Representando a Embaixada do Brasil no Panamá, participou a ministra-conselheira Maria Dolores Penna.
 
FONTE: Imprensa Embratur - imprensa@embratur.com.br
 
 
Bahamas removem exigência de testes de Covid-19 para viajantes totalmente vacinados
 
Além da eliminação do visto de saúde de viagem obrigatório para viagens às Bahamas, o governo do país anuncia também a queda da necessidade de testagem para Covid-19 pré-viagem aos viajantes totalmente vacinados.
No entanto, todos os turistas não vacinados com 2 anos ou mais ainda precisarão obter um teste negativo (RT-PCR ou antígeno) realizado no máximo 3 dias (72 horas) antes da viagem para apresentar o resultado no check-in antes de viajar para as Bahamas.
“As Bahamas estão se adaptando à evolução contínua da pandemia. Queremos facilitar o processo de entrada de viajantes o máximo possível, mas garantindo também que estamos protegendo a saúde pública”, disse o I. Chester Cooper, vice-primeiro-ministro e ministro do Turismo, Investimentos e Aviação. “Esperamos que as mudanças nos requisitos de testes pré-viagem, combinadas com a eliminação do Travel Health Visa, reduzam as complicações para os viajantes e promovam a recuperação do nosso setor de turismo”, completa.
As alterações entram em vigor às 12h01 de domingo, 19 de junho de 2022.
Os viajantes devem continuar a verificar o status de seu destino nas Bahamas antes de viajar. E, para mais informação sobre como viajar ao país, visite a página em português do site oficial.
 
FONTE: comunicacao@destinobahamas.com

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp