20/04/2022 às 15h16min - Atualizada em 20/04/2022 às 15h16min

Sensação de urgência para ir ao banheiro pode indicar problemas de saúde

FONTE E FOTO: Ideal H+K Strategies
C 
A hidratação constante é necessária para o funcionamento do organismo, porém alta frequência de micções não é normal
 
A hidratação constante é necessária para manter o funcionamento ideal do organismo e, com isso, a vontade de ir ao banheiro se torna frequente, porém, especialistas alertam: o normal é urinar de cinco a oito vezes por dia. Uma frequência maior do que essa pode indicar problemas de saúde, como incontinência urinária, hiperplasia da próstata ou até mesmo doenças relacionadas ao diabetes.
De acordo com a coordenadora do curso de Enfermagem da Faculdade Pitágoras, Lívia Conegundes, a regularidade entre as micções interfere na qualidade de vida e está relacionada a quantidade de líquidos ingeridos durante o dia. “Os hábitos de vida, sexo e idade, influenciam nessa quantidade que deve ser ingerida. Pessoas que praticam atividade física transpiram mais do que aquelas que permanecem em repouso, por isso, precisam consumir mais líquidos para repor o que é eliminado pela transpiração e respiração”, explica a docente.
 
A sensação de urgência para urinar pode representar algum dos sintomas do trato urinário inferior (STUI), que, segundo estudo apresentado pela Sociedade Brasileira de Urologia, são a reclamação de 40% dos homens e 59% das mulheres com mais de 40 anos - a incidência é maior no público feminino, que tem a uretra mais curta (de três a seis centímetros). Grávidas e parturientes também vivenciam esse quadro de sensibilidade por conta de alterações na musculatura pélvica.
Os sinais de descontrole são indicativos de condições como a bexiga hiperativa, quando o desejo de ir ao banheiro é súbito e constante durante o dia e a noite, e com a hiperplasia prostática benigna (HPB), quando há um aumento benigno da próstata, que pressiona a bexiga do paciente e causa vontade frequente para urinar. “Há várias razões que podem levar à urgência de ir ao banheiro, normalmente o problema surge por conta do envelhecimento, em que ocorre a diminuição da capacidade de armazenamento e alterações no tônus muscular da bexiga. Muitas pessoas por vergonha ou falta de informação deixam de procurar por tratamento, o que acaba por limitar as atividades sociais das pessoas”, afirma Lívia.
 
DIABETES - Um dos possíveis quadros de diabetes impede a capacidade dos rins de absorver toda a glicose filtrada pelo corpo, o que faz com que esse tipo de açúcar seja eliminado junto a uma grande quantidade de água. Essa situação é denominada de poliúria, um aumento na frequência de micção que provoca desidratação no indivíduo. “Há casos em que o paciente pode apenas ajustar seu consumo de água para evitar ir ao banheiro urinar com muita frequência, mas essa recomendação deve sempre partir de um profissional da saúde”, aponta a docente. 
 
CUIDADOS - A coordenadora recomenda que o paciente não deve, em hipótese alguma, deixar de se hidratar ou segurar a vontade de fazer xixi. “A orientação é que sejam consumidos cerca de 2 litros de água por dia, mas é importante analisar as causas da necessidade constante de urinar e não diminuir a hidratação. Se a pessoa vai ao banheiro mais do que 8 vezes por dia e urina pequenas quantidades a cada vez que vai ao banheiro, é importante buscar a ajuda de um profissional especializado”, afirma a Lívia.
Para manter a saúde do trato urinário, é importante ter atenção a bebidas alcoólicas, adoçantes artificiais e sucos ácidos. “A pessoa pode evitar alimentos e as bebidas que irritam a bexiga e aumentam a quantidade de urina como a cafeína, os chás, as bebidas alcoólicas, os refrigerantes, o chocolate e os alimentos apimentados. Outra dica é seguir um horário para ir ao banheiro e assim estimular o controle do órgão”, completa.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp