19/04/2022 às 15h37min - Atualizada em 19/04/2022 às 15h37min

1° Festival da Diversidade de São Vicente - CALUNGA B*TCH começa hoje (19)

FONTE E FOTO: Lúcio Nunes e Caroline Souza - Assessoria de Imprensa - sistemas@pr.comuniquese1.com.br
c 
Festival reúne artistas e produções LGBTQIA+ da Baixada Santista e da capital; evento segue até domingo (24), com programação gratuita
 
Começa nesta terça-feira, 19 de abril, o 1° Festival da Diversidade de São Vicente - CALUNGA B*TCH. O evento será realizado na cidade de São Vicente (SP) e terá atividades presenciais e remotas reunindo artistas e produções LGBTQIA+ da Baixada Santista e da capital paulista. Toda a programação, que se estende até o próximo domingo (24), é gratuita.
Contemplado pelo Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo, o Festival é produzido pela Widia Cultural. Sua proposta é, a cada edição, destacar uma arte da cultura LGBTQIA+: a Arte Drag foi escolhida para a programação inaugural.
Durante seis dias, mostras de performance de Drag Queen, Cinema LGBT, teatro, música e fotografia (Exposição “A Inclusão na Diversidade”), além de um workshop online de Drag Queen e bate-papos serão atrações para o público. 
 
VOTAÇÃO POPULAR - Entre os meses de fevereiro e março deste ano, a Widia Cultural promoveu os concursos “Performance de Drag Queen” e “Fotografia - A Inclusão na Diversidade”. Após a curadoria, foram selecionadas 10 performances e 16 imagens, que agora participam de votação popular até 21 de abril pelo site da Widia Digital. Os três mais votados de cada concurso serão revelados no encerramento do Festival, dia 24 de abril, no Espaço Multicultural de São Vicente, com apresentação das performances de Drag Queen vencedoras.  
 
PROGRAMAÇÃO - Profissionais de diversas áreas participam de bate-papos online sobre transição de gênero; políticas públicas de saúde para pessoas Trans; direitos LGBTQIA+; envelhecimento de pessoas LGBTQIA+ e memórias LGBT's de São Vicente.
 
Já a Mostra de Cinema exibe as produções locais: ‘Põe a Cara no Sol - Memória LGBT de São Vicente’ e ‘Camaleoa - As Cores da primeira Drag Queen de Santos’, de Fabrício Dias; ‘Daddies - Histórias de Homens Gays com 50+’, de Platão Capurro Filho;  ‘Porta-Retrato’, de Eduardo Ferreira; e Abismo - Minha História de Violência, de Betinho Neto; e as produções capixabas ‘Se Trans For Mar, de Cibele Appes; eOs Primeiros Soldados, de Rodrigo de Oliveira, protagonizada pelo ator Johnny Massaro e pela atriz santista Renata Carvalho
 
No segmento musical, serão atrações a cantora e compositora Lelê Lótus e a dupla Livia & Gi; já a Mostra de Teatro, que será exibida online, traz as produções ‘A Doença do Outro’, de Ronaldo Serruya (São Paulo - SP); ‘Amâncio’, de Ronaldo Fernandes (São Vicente - SP) e ‘Jantar com Daddy’, de André Leahun (Santos - SP). 
 
Por fim, o ator e performer Zécarlos Gomes/Sheyla Müller ministra o Workshop de Drag Queen, em formato online, durante três dias do Festival. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser realizadas pelo site www.widiacultural.com/calungabitch
 
ACOLHIMENTO - Entre as nove cidades da Baixada Santista, São Vicente (SP) é a que mais acolhe pessoas LGBTQIAP+. O município foi um dos principais redutos festivos do Brasil nas décadas de 70 e 80. O famoso Baile de Carnaval "Mares do Sul", no Ilha Porchat Clube, por exemplo, reunia figuras emblemáticas do cenário político e artístico do Brasil e do mundo e, ao mesmo tempo, a comunidade LGBTQIAP+, na época ainda sob a sigla GLS, também movimentava a cidade com os shows de travestis em boates voltadas para este segmento. As festas no Ilha Porchat Clube e nas boates GLS contribuíram para o aumento do fluxo de pessoas LGBTQIAP+ na cidade. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp