18/04/2022 às 15h40min - Atualizada em 18/04/2022 às 15h40min

Brasil está no Top-10 do mundo para quem procura viajar sozinho

FONTE E FOTO: Imprensa Embratur - cynthia.ribeiro@fsbcomunicacao.com.br
C 
Percepção estrangeira revelada por relatório do US News & World Report confirma a crescente do número de turistas que visitaram o país sozinhos nos últimos três anos antes da pandemia
 
O Brasil foi reconhecido internacionalmente por ser um bom anfitrião para quem busca ter grandes experiências em viajar sozinho. De acordo com o relatório anual divulgado pelo US News & World Report, o Brasil foi apontado como o sétimo melhor país do mundo para turistas que costumam embarcar em voo solo.
A pesquisa realizada com 17 mil pessoas espalhadas pelo mundo destaca o Brasil nesta posição entre 78 países na lista. A percepção estrangeira confirma a tendência apontada pelos números de turistas que visitaram o país nos últimos três anos antes da pandemia. Desde 2017, há uma crescente do visitante estrangeiro que viaja sozinho pelo Brasil: 30,9 mil (2017), 31,6 mil (2018) e 34,8 mil (2019). Os dados são da Pesquisa de Demanda Turística Internacional elaborada pelo Ministério do Turismo.
 
O presidente da Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo), Silvio Nascimento, credita os bons números ao trabalho que a Agência tem desenvolvido internacionalmente, sempre ressaltando que o Brasil é um destino repleto de atrações e seguro ao turista estrangeiro. “O nosso país tem características que o diferem do resto do mundo e o turista tem percebido isso. Temos seis biomas diferentes em nosso território (Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal), além da Amazônia Azul, diversos parques, praias paradisíacas e locais com influência cultural muito forte. Essas inúmeras atrações e a natureza exuberante brasileira chamam muito a atenção do turista que procura viajar sozinho”, destaca Nascimento.
O presidente da Embratur lembra ainda que o Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo, criou, em junho de 2020, o Selo Turismo Responsável, Limpo e Seguro, emitidos para prestadores de serviço em todo o país. A medida estabeleceu protocolos sanitários contra a Covid-19 para atividades da cadeia turística, o que colocou o Brasil entre os 10 primeiros países do mundo a implementar protocolos sanitários para o turismo. “A iniciativa foi crucial para dar segurança a trabalhadores e turistas que desejavam voltar a viajar e está sendo muito importante neste momento que vivemos a retomada de nossas atividades do setor”, avalia Nascimento.
Além de ser crescente, o número de turistas internacionais que chegam ao Brasil sozinhos lidera o ranking de desembarques no país. Em 2019, por exemplo, quase 35 mil entraram desacompanhados, seguido por 29,2 mil famílias, 19,8 mil casais com filhos, 11,2 mil amigos e 5 mil classificados como outros.
 
TURISMO DE AVENTURA - Entre as boas opções de destinos para o turista que viaja sozinho pelo Brasil estão os locais que proporcionam o turismo de aventura. Não por acaso, o mesmo relatório divulgado pelo US News & World Report mostra o país como número 1 do mundo nesse quesito.
A posição de destaque confirma o potencial do Brasil no cenário pós-pandemia, impulsionado pelo turismo de natureza, grande diferencial do país nesse período de retomada do turismo internacional.


SOBRE O RELATÓRIO - Vale ressaltar que o relatório e as classificações deste ano foram baseados em como as percepções globais definem os países em termos de uma série de características qualitativas. Ao todo, 78 nações foram ranqueadas em categorias como Aventura, Agilidade, Influência Cultural, Empreendedorismo, Abertura para negócios, Qualidade de Vida, entre outros.
Os rankings dos melhores países do US News chegaram ao sexto ano em 2021. O documento analisa, ainda, a capacidade dos países em se adaptar e responder a obstáculos e induziu o novo índice de agilidade este ano como parte de seu relatório anual de melhores países. No relatório, o Brasil aparece como país sul-americano mais alto no índice de Agilidade (24º lugar) com destaque para o quesito dinamismo - 80 de 100 - que mede a capacidade do país em se adaptar a novos cenários.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp