13/04/2022 às 14h56min - Atualizada em 13/04/2022 às 14h56min

Projeto da vereadora Regina Cioffi que institui a “Semana Municipal da Conscientização e do Combate ao Suicídio” é aprovado

FONTE E FOTO: Assessoria de Imprensa da Câmara de Poços de Caldas
c
Na última semana, os vereadores aprovaram por unanimidade, em segunda discussão, o Projeto de Lei n. 109/2021 que institui a “Semana Municipal da Conscientização e do Combate ao Suicídio”. A matéria foi encaminhada ao Executivo para sanção e publicação no Diário Oficial.
De autoria da vereadora Regina Cioffi (PP), a proposta institui a campanha no mês de setembro por conta do “Setembro Amarelo”, mês de prevenção ao suicídio, criada em 2015. A iniciativa municipal terá início no dia 10 por ser, desde 2003, o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.
Entre as possíveis atividades organizadas estão seminários, palestras e outras ações coletivas ou individuais. Além disso, a cor amarela deverá ser destacada em locais estratégicos da cidade (tais como os edifícios da Câmara, da Prefeitura e Cristo Redentor) para impactar as pessoas e despertar atenção no combate ao suicídio. A divulgação das atividades ficarão a cargo do Poder Legislativo e Executivo, sendo permitida a participação da sociedade.
 
De acordo com as últimas estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio continua sendo uma das principais causas de morte em todo o mundo. Entre os jovens de 15 a 19 anos, ele foi a terceira maior razão de óbito, depois de acidentes de trânsito e violência interpessoal. Regina Cioffi comentou que, com a pandemia, os fatores de risco à saúde mental, como o estresse financeiro e social, aumentaram muito. “Dessa forma, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, é urgente intensificar os esforços de prevenção e conscientização a respeito do suicídio. Uma estatística brasileira mostra que cerca de 12 mil pessoas tiram a própria vida anualmente, quase 6% da população, um cidadão a cada 46 minutos. No mundo, são quase 800 mil suicídios anuais”, ressaltou.
 
A legisladora destacou que o objetivo da inciativa é, também, diminuir o preconceito com relação ao tema suicídio. “A cor amarela é um símbolo de combate ao estigma. É uma realidade devastadora. Diante de uma situação dessas fica gritante a importância de falar e não se calar. Especialmente nós, como legisladores, temos o dever de participar efetivamente do combate ao suicídio. E principalmente eu, por ser médica, devo colaborar para a melhora deste cenário”, concluiu.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp