11/02/2021 às 14h15min - Atualizada em 11/02/2021 às 14h15min

Obras de arte do Metrô de São Paulo ganham projeto de conservação

FONTE E FOTOS: a4&holofote comunicação
Esculturas, murais e painéis, trabalhos de nomes emblemáticos da arte contemporânea brasileira e instalados no Metrô de SP estão passando por um minucioso processo de limpeza, conservação e proteção. São 21 obras de artistas como Cláudio TozziDenise MilanFrancisco BrennandGeraldo de Barros e Gilberto Salvador, criações que hoje trazem marcas ocasionadas pelo tempo e por intempéries diversas. Com patrocínio da Bombril, apoio do ProAC e da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, o projeto é idealizado pelo produtor Eduardo L. Campos e realizado em parceria com o escritório Julio Moraes Conservação e Restauro.
Atualmente, as ações estão sendo realizadas em cinco obras de arte na Estação República até 19 de fevereiro. Posteriormente, de 22 de fevereiro a 26 de março, o processo parte para a Estação da Sé.
O cronograma de conservação ainda contempla as obras das estações ClínicasVila MadalenaSantuário Nossa Senhora de Fátima – SumaréTucuruvi.
Cada trabalho receberá cuidados específicos, feitos de acordo com o estado de preservação, e ao final do processo a obra receberá uma camada protetora, que prolonga o período de proteção, e facilita limpezas futuras. O processo deve se estender até abril de 2021.
O longo processo de recuperação, com todos os detalhes da ação, será registrado por meio de fotos e vídeos, em um catálogo digital e impresso e ainda no documentário Conservação das Obras de Arte do Metrô. Ambos serão apresentados e distribuídos gratuitamente ao público no término do projeto.
 
As primeiras etapas do projeto podem ser conferidas no documentário Conservação de Esculturas em Espaços Públicos na cidade de São Paulo, disponível no YouTube.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp