04/04/2022 às 15h30min - Atualizada em 04/04/2022 às 15h30min

WTM Latin America 2022 destaca a oferta de destinos brasileiros na área de exposição

FONTE: ComunicaHub - FOTO: Divulgação

Fortalecimento do turismo doméstico motiva a estreia de cidades e estados que veem o evento como fundamental para apoiar as ações rumo à retomada plena
 
É fato que o turismo doméstico puxou a retomada do setor. Essa constatação não vale só para o Brasil, já que a restrição nos deslocamentos limitou as opções dos viajantes por todo o globo. Enquanto o novo coronavírus dava suas primeiras voltas pelo planeta, restou àqueles que não abriram mão de viajar a opção de conhecer novos lugares ou redescobrir destinos dentro das fronteiras de seu país de moradia.
 
Impulsionado pelo segmento de lazer, os mercados domésticos cresceram e, no caso do Brasil, destacaram a abundância de opções nacionais em destinos com foco em sol e praia, ecoturismo, bem-estar e turismo rural. Movimentos como o “staycation” e o “anywhere office” ajudaram a consolidar ofertas para esse público que optou por fugir da rotina dura do isolamento, o que consequentemente apoiou o crescimento das viagens de escapada.
 
Estados e municípios desenvolveram novos produtos que tendem a ganhar ainda mais protagonismo no pós-pandemia. E, se viver novas experiências está no topo da lista dos viajantes, esse atributo também será uma constante na programação da WTM Latin America, principal evento da indústria de viagens na região. “O crescimento nas viagens domésticas trouxe oportunidades aos destinos e a WTM Latin America, como um evento B2B, é um reflexo do mercado. Os expositores não só trazem novidades em produtos e serviços como também investem em ativações e experiências imersivas para mostrar todo o seu potencial ao trade”, pontua Simon Mayle, diretor do evento.
 
Bianca Pizzolito, gerente de vendas para o Brasil e a América Latina, comemora a expansão da área dedicada à oferta turística brasileira. “Neste ano, teremos destinos que nunca participaram do evento ou que estavam fora da nossa área de exposições há bastante tempo, o que consolida esse grande movimento de retomada”, diz. Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Belo Horizonte, a cidade do Rio de Janeiro, Porto Seguro (BA), Parauapebas (PA), Goiás e Blumenau (SC), estão na lista junto a expositores tradicionais, como São Paulo, Ilhabela (SP), Alagoas, Ceará, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina, entre outros.
 

ALÉM DO TRIVIAL - Prioridade e protagonismo são palavras de ordem para Minas Gerais. “Nosso desafio e estratégia se integram neste evento: queremos e vamos mostrar uma ‘nova’ Minas Gerais para além do trivial”, diz Leônidas Oliveira, Secretário de Cultura e Turismo de Minas Gerais. Oliveira se refere ao que vem sendo chamado de ‘Ano da Mineiridade’, que conta com dupla celebração: o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922 e o bicentenário da Independência do Brasil. “A história de Minas se mistura intrinsicamente com a história do Brasil. Neste sentido, vamos falar sobre tudo o que vem sendo e ainda será feito para promover Minas Gerais para o Brasil e para o mundo”, diz Oliveira.
 
“Três de nossas cidades estão entre as demais acolhedoras do planeta, segundo a plataforma Booking.com, e de forma recorde. Temos o maior número de municípios no Mapa do Turismo Brasileiro. O planejamento executivo das políticas públicas no Estado de Minas Gerais, por meio da parceria com os municípios, tem gerado excelentes resultados. Crescemos o dobro da média nacional, segundo o IBGE”, enumera o secretário Leônidas Oliveira.
A participação de Minas Gerais no evento promete apresentar como a união, o trabalho coordenado junto às cidades e a beleza da mineiridade têm feito desse Estado um dos principais roteiros turísticos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp