31/03/2022 às 16h24min - Atualizada em 31/03/2022 às 16h24min

NOTAS RÁPIDAS - 31/03

CONTRA MAUS-TRATOS A ANIMAIS, ALMG ADERE AO ABRIL LARANJA
 
A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) recebe, a partir desta sexta-feira (01/04), iluminação especial da fachada do Palácio da Inconfidência na cor laranja, como forma de conscientizar a população para a campanha “Abril Laranja - Mês de prevenção à crueldade contra os animais”. A iniciativa acontece a pedido do deputado Inácio Franco (PV).
De acordo com o parlamentar, a Assembleia "dá o exemplo ao reconhecer o direito dos animais de não serem submetidos à crueldade humana, maltratados, abusados, mutilados ou mesmo serem mortos criminosamente. Os novos tempos exigem que pessoas e animais possam coexistir com dignidade."
A campanha Abril Laranja foi criada em 2006 pela Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra Animais (ASPCA) e é realizada por diversos órgãos públicos e iniciativas privadas no mundo todo. O objetivo é prevenir e conscientizar a população sobre o seu papel de combater veementemente a crueldade contra todos os animais, e não apenas cães e gatos, mas também animais de produção, silvestres e exóticos.
 
FONTE: Assessoria de Imprensa da ALMG
 
 
 
CAMPANHA DE VACINAÇÃO DA GRIPE COMEÇA NA SEGUNDA-FEIRA (4/4)
 
A 24ª Campanha de Vacinação contra a Influenza será realizada, neste ano, entre 4/4 e 3/6. Em Minas Gerais, a estimativa é que 8.299.488 pessoas estejam incluídas nos grupos prioritários para a vacinação. A imunização tem como objetivo a redução das complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da Influenza. A vacina é gratuita e está disponível nas Unidades Básicas de Saúde de todo o estado.
O Ministério da Saúde já divulgou o cronograma da campanha, que terá duas etapas, segundo a população prioritária para a vacinação. A primeira fase vai até 30/4 e será direcionada aos idosos com 60 anos ou mais de idade e trabalhadores da saúde. Na segunda etapa, de 2/5 a 3/6, as doses serão direcionadas ao público infantil, gestantes e puérperas, indígenas, professores, pessoas com comorbidades e deficientes permanentes, além das Forças Armadas, de segurança e salvamento, dentre outros.
O dia D de mobilização nacional está marcado para 30/4. Nesta data, as crianças de seis meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias) também devem ser imunizadas.
Segundo dados do Ministério da Saúde, em 2021 foram aplicadas 4.541.451 doses da vacina contra a influenza em Minas Gerais nos grupos prioritários (crianças, trabalhadores na saúde, gestantes, puérperas, indígenas e idosos). A cobertura foi de 79,2% desse público. 

FONTE: GOVERNO DE MINAS - SEC. GERAL - Sup. Central de Imprensa
 
 
 
COVID DERRUBA TRANSPLANTE DE CÓRNEA NO BRASIL
 
Desde a chegada da pandemia de Covid ao Brasil. em março de 2020, o transplante e a captação de córnea sofrem forte queda. Dados da ABTO (Associação Brasileira de Transplante de Órgãos) mostram que em 2020 o número de transplantes caiu praticamente pela metade, totalizando 7,1 mil cirurgias ante 14,9 mil em 2019. No ano passado, o levantamento da ABTO revela que o procedimento continuou 16% abaixo da pré-pandemia com 12,7 mil brasileiros transplantados.
Pior: a fila de espera neste período cresceu cerca de 80%, saltando de 10,7 mil inscritos no final de 2019 para 18,8 mil em dezembro de 2021. Para o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, presidente do Instituto Penido Burnier de Campinas, este balanço explica a estimativa de um estudo inédito publicado este mês na revista científica CORNEA - O Brasil vai precisar aumentar 34% os transplantes mensais em São Paulo e em 91% no País para daqui dois anos retomar o número de inscritos na fila de espera antes da Covid.
O oftalmologista ressalta que o mais dramático é que 7 em cada 10 dos que aguardam por uma córnea são jovens. Isso porque no Brasil a maior causa de transplante de córnea é o ceratocone que geralmente surge no início da adolescência. A estimativa do CBO (Conselho Brasileiro de Oftalmologia), do qual o médico faz parte, é de que 100 mil brasileiros têm a doença. No topo do ranking de inscritos na fila de transplante estão moradores de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, nesta ordem.
 
FONTE: Eutrópia Turazzi LDC Comunicação
Link
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp