30/03/2022 às 14h43min - Atualizada em 30/03/2022 às 14h43min

NOTAS RÁPIDAS - 30/03

CRESCE NÚMERO DE MINEIROS EM APLICATIVOS DE RELACIONAMENTO
 
A busca por relacionamentos sérios e duradouros em aplicativos tornou-se uma das opções mais procuradas pelas pessoas em tempos de pandemia em todo o Brasil. De acordo com o levantamento realizado pelo Par Perfeito, maior plataforma de relacionamento online do Brasil, Minas Gerais registrou crescimento de 20% nos dois primeiros meses do ano comparado com o igual período de 2021.
Para Eugênia Del Vigna, presidente do Match Group na América Latina, o crescimento deve-se, em grande parte, pela vontade de encontrar um parceiro com afinidades e valores em comum. “No Par Perfeito temos média de 350 mil a 500 mil usuários ativos/mês e cerca de 2.500 casais que se formam todos os meses, resultado de algoritmo inteligente que atua como uma curadoria de relacionamentos, transformando dados em conexões reais”, diz.
No Brasil, quase 10 milhões de pessoas (9,9 milhões) usaram aplicativos de encontro em dezembro passado, o que significa 7,7% da audiência da internet. Na pandemia, as plataformas de relacionamento faturaram US$ 3,82 bilhões em 2020 e, no ano passado, US$ 5,6 bilhões, segundo o site Business of Apps. A projeção para 2026 é de US$ 10 bilhões.
 
FONTE: Tamer Comunicação



 
POÇOS DE CALDAS FECHA FEVEREIRO COM SALDO POSITIVO NA GERAÇÃO DE EMPREGOS
 
Foi divulgado no último dia 29, pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), dados referentes a geração de empregos em fevereiro de 2022. Poços de Caldas fechou o mês com saldo positivo na geração de empregos na cidade. Foram ao todo 2.504 admissões contra 2.213 demissões registradas no município, fechando com saldo positivo de 291 vagas.
No setor de serviços, saldo positivo de 72 vagas; na construção, saldo positivo de 105 vagas; 107 novas vagas na indústria; agropecuária 24; e comércio, saldo negativo de 17 vagas. É uma recuperação importante do município, considerando que em janeiro de 2022 Poços teve saldo negativo de 259 vagas, uma tendência geral no primeiro mês do ano. Com o índice registrado no segundo mês do ano, Poços volta ao registro positivo de 32 vagas no corrente ano.
Em âmbito regional, segundo dados do Caged, o município de Extrema gerou em fevereiro 227 vagas, Pouso Alegre 441, Varginha 335, Itajubá 189 e Alfenas 41 vagas.
Os dados do Caged, sempre são divulgados ao fim do mês, e com números referentes ao mês anterior da publicação.

 


 
 MERCADO DE TRABALHO DA CONSTRUÇÃO REGISTROU O MELHOR DESEMPENHO DOS ÚLTIMOS 12 MESES
 
A construção civil criou, em fevereiro de 2022, 39.453 novos postos de trabalho com carteira assinada em todo o país. A informação é do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho. O resultado foi 9,10% superior ao registrado no primeiro mês do ano (36.162). Além disso, correspondeu ao melhor desempenho do mercado de trabalho do setor nos últimos 12 meses. Portanto, desde fevereiro de 2021, quando 45.156 novas vagas foram criadas.
No primeiro bimestre de 2022, o setor foi responsável pela geração de 75.615 novos empregos com carteira assinada.
Segundo a economista da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Ieda Vasconcelos, fevereiro de 2022 foi o segundo mês consecutivo em que a construção civil registrou resultado positivo superior a 30 mil novos empregos. Os dados desagregados demonstram que a Construção de Edifícios foi responsável por 49,78% dos novos empregos no setor neste mês. Os Serviços Especializados para a Construção, com 12.667 novas vagas, responderam por 32,11% e as Obras de Infraestrutura por 18,11% do total.
As cidades de São Paulo (5.911), Rio de Janeiro (1.715), Salvador (1.666), Fortaleza (1.562), Brasília (1.193) e Goiânia (1.182) foram destaque e apresentaram os maiores números de criação de novos empregos na construção civil.
 
FONTE: Agência CBIC - Câmara Brasileira da Indústria da Construção
 
 
 
MAIS DE 4 MILHÕES DE METROS DE CABOS DE TELECOMUNICAÇÕES FORAM ROUBADOS OU FURTADOS EM 2021
 
Durante o ano de 2021 foram furtados ou roubados 4,12 milhões de metros de cabos de telecomunicações. Essa quantidade, por mais um ano, seria suficiente para cobrir a distância entre o Oiapoque, no extremo norte do Brasil, até Chuí, no extremo sul. As ações criminosas deixaram mais de 6 milhões de clientes sem acesso a serviços de comunicação e, com isso, privados de contato com serviços essenciais como polícia, bombeiros e emergência médica.
São Paulo segue sendo o estado que mais sofre com o roubo e furto de cabos de telecomunicações. Durante o ano passado foram furtados 1,081milhão de metros. Em segundo lugar ficou o estado do Paraná, com 608,5 mil metros de cabos furtados ou roubados, seguido pelo Rio de Janeiro, com 504,1 mil metros.
Ao longo de todo o ano de 2021, principalmente no segundo semestre, o setor intensificou o diálogo com autoridades federais, estaduais e municipais para a promoção de ações de combate ao furto, roubo e vandalismo de cabos e equipamentos. Como reflexo dessas ações, em 2021, foi registrado um volume de cabos roubados 11% menor que o registrado em 2020, quando foram furtados ou roubados 4,6 milhões de metros.

FONTE: Imprensa Conexis - https://conexis.org.br
Link
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp