23/03/2022 às 16h10min - Atualizada em 23/03/2022 às 16h10min

NOTAS RÁPIDAS - 23/03

INSTAGRAM VOLTA COM O FEED EM ORDEM CRONOLÓGICA. VEJA COMO ATIVAR
 
Nesta quarta-feira (23), o Instagram lançou para todos os usuários, uma nova opção para o feed em ordem cronológica. A novidade incorpora duas novas formas de visualizar as postagens na rede social: Favoritos e Seguindo. Os testes com a novidade começaram em janeiro, enquanto a ferramenta será distribuída gradativamente.
Para alternar entre as novas formas de visualização do feed no Instagram, basta fazer o seguinte: na página inicial do Instagram, toque no logo da rede social que aparece no canto superior esquerdo da tela; em seguida, selecione entre as opções “Página Inicial”, “Seguindo” e “Favoritos”. Na opção “Página Inicial”, o usuário continua visualizando as publicações da forma como acontece atualmente, com base no algoritmo da plataforma. Na opção “Seguindo”, o Instagram passa a exibir apenas postagens de quem o usuário segue, em ordem cronológica e sem recomendações de contas não seguidas. Por fim, a opção “Favoritos” permite definir a ordem cronológica com publicações de perfis específicos.
Sempre que o usuário entrar no aplicativo, ainda que tenha selecionado alguma das opções de ordem cronológica anteriormente, será preciso fazer a seleção novamente.
Vale notar que também é possível gerenciar as contas favoritas que são seguidas por um usuário. De acordo com o Instagram, será possível selecionar até 50 contas “favoritas” para a exibição. Quando é selecionada a opção “Seguindo”, que habilita a ordem cronológica, também são exibidas publicações de contas favoritas do usuário.
 
FONTE: TecMundo
 
 
 
COVID DERRUBA TRANSPLANTE DE CÓRNEA NO BRASIL
 
Desde a chegada da pandemia de Covid ao Brasil, em março de 2020, o transplante e a captação de córnea sofrem forte queda. Dados da ABTO (Associação Brasileira de Transplante de Órgãos) mostram que em 2020 o número de transplantes caiu praticamente pela metade, totalizando 7,1 mil cirurgias ante 14,9 mil em 2019. No ano passado, o levantamento da ABTO revela que o procedimento continuou 16% abaixo da pré-pandemia com 12,7 mil brasileiros transplantados.
Pior: a fila de espera neste período cresceu cerca de 80%, saltando de 10,7 mil inscritos no final de 2019 para 18,8 mil em dezembro de 2021. Para o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, presidente do Instituto Penido Burnier de Campinas, este balanço explica a estimativa de um estudo inédito publicado este mês na revista científica CORNEA - O Brasil vai precisar aumentar 34% os transplantes mensais em São Paulo e em 91% no País para daqui dois anos retomar o número de inscritos na fila de espera antes da Covid.
 
FONTE: Eutrópia LDC - eutropia@ldccomunicacao.com.br
 
 
 
 
58% DOS BRASILEIROS QUEREM MUDAR PARA TRABALHO REMOTO OU HÍBRIDO EM 2022
 
A nova pesquisa da Microsoft sobre tendências no trabalho aponta que 58% dos profissionais brasileiros consideram mudar para o trabalho híbrido ou totalmente remoto ao longo de 2022. Com os dados estudados de 31 mil pessoas em 31 países diferentes, a pesquisa mostra que a visão dos profissionais sobre os moldes de trabalho tradicionais mudou muito ao longo da pandemia.
Ao redor de todo o mundo, 57% dos funcionários que atuam em diversas indústrias têm a intenção de mudar para o trabalho híbrido, enquanto 51% daqueles que já atuam de forma híbrida expressam desejo de mudar para o regime remoto. Além disso, para 53% dos profissionais entrevistados, o bem-estar e a saúde passaram a ser fatores ainda mais importantes do que o trabalho. No Brasil, especialmente, a priorização destes dois fatores foi uma das maiores, com um índice de 71% dos participantes da pesquisa apontando maior preocupação com ambos do que em relação ao período anterior à pandemia.
“Um dos principais desafios tanto para empresas quanto para funcionários será encontrar o ponto de equilíbrio entre as vantagens e desvantagens trazidas pelos novos modelos de trabalho”, comenta Thomas Carlsen, COO e co-fundador da mywork, startup de controle de ponto online para PMEs. “Como manter o bem-estar dos funcionários que puderam economizar com transporte e alimentação no trabalho remoto? Como assegurar o engajamento de funcionários que deixaram de ir aos escritórios? O trabalho híbrido parece uma boa saída para todos, mas tudo depende de como as empresas abordarão as novas realidades de trabalho”, afirma o executivo.
A pesquisa ainda aponta que para 38% dos trabalhadores que aderiram ao trabalho híbrido o maior desafio é saber quando e porque comparecer presencialmente ao local de trabalho. Muitas empresas que decidirem por manter o trabalho remoto ou híbrido terão o desafio de criar novos guias e práticas adequadas para estes novos modelos de trabalho.
 
FONTE: Beatriz Candido Di Paolo - bia@mywork.com.br
Link
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp