05/02/2021 às 14h36min - Atualizada em 05/02/2021 às 14h36min

Consultas de reservas hoteleiras para fevereiro e março representam 50% do volume do mesmo período em 2020

FONTE: Agência Guanabara - FOTO: Reprodução Google
O setor de Turismo segue sua trajetória cautelosa de retomada e nem mesmo a alta temporada, que concentra meses de forte demanda por viagens, foi capaz de mudar esse cenário. É o que mostra o mais recente levantamento da Nemo, uma das maiores empresas de Inteligência de Dados da América Latina, especializada soluções para a indústria do Turismo, cujos sistemas apresentaram uma queda média de 50% no volume de reservas de hotéis para os meses de fevereiro e março no Brasil, em comparação ao mesmo período de 2020.
 
Entre os destinos mais procurados para o período estão Rio de Janeiro, Búzios, Porto de Galinhas, Natal, Florianópolis, Praia do Forte, Imbassaí, Salvador, Maragogi e Maceió.
 
“O volume de reservas hoteleiras é um excelente termômetro do contexto atual: as pessoas querem viajar, mas precisam se sentir seguras para isso. Esperamos que o início da campanha de vacinação, aliada a todas as políticas robustas de protocolos de segurança e saúde implementadas pela indústria do turismo tornem o ambiente cada vez mais seguro e propício para que as pessoas passem a programar suas tão sonhadas viagens, e que o setor siga firme rumo à tão esperada recuperação. Nós usamos nossas ferramentas tecnológicas também para informar nossos players sobre como está o mercado e oferecemos ferramentas para que cada empreendimento faça uma boa gestão em momentos difíceis como os atuais. Estamos cientes de que a tecnologia tem um papel fundamental na manutenção da saúde financeira das empresas e trabalhamos para atuar com um número cada vez maior de empresas”, disse Eduardo Batista, diretor comercial da Nemo no Brasil.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp